Nossa garota

Nossa garota

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Um estudo recente indica que alguns cães podem ser naturalmente pessimistas ou otimistas

Um estudo recente indica que alguns cães podem ser naturalmente pessimistas ou otimistas.




Se o seu cachorro se comporta mal quando você sai de casa, destruindo móveis ou latindo, ele pode ser um cão pessimista. Cães pessimistas tendem a se comportar pior quando os donos estão fora por acreditar que talvez eles não voltem. Por outro lado cães otimistas tendem a se comportar melhor na ausência dos donos por saber que eles voltarão.




O estudo foi realizado pelo professor Mike Mendl do Departamento de Comportamento e Bem-estar animal da Universidade de Bristol na Grã-Bretanha.




“Sabemos que os estados emocionais das pessoas afetam seus julgamentos e que pessoas felizes provavelmente julgam uma situação ambígua de maneira positiva” - “O que o nosso estudo mostra é que isso se aplica de forma similar aos cachorros”




O experimento foi realizado da seguinte maneira: Um grupo de cães foi treinado para saber que tigelas colocadas e um determinado lado de uma sala tinham comida, enquanto tigelas colocadas do outro lado estavam vazias (Por exemplo: tigelas à direita = comida, tigelas à esquerda = vazia). Os cães aprendiam rapidamente e sempre que colocados na sala com as tigelas sabiam se elas continham comida ou não só pela sua localização na sala.




Depois que os cães já estavam acostumados com a localização das tigelas de comida, a tigela foi colocado em um local intermediário, entre os dois lados da sala. Quando um cachorro era colocado frente a tigela em local neutro ele reagia de forma diferente dependendo se é naturalmente otimista ou pessimista. Cães otimistas acreditavam que as tigelas em local neutro eram positivas, ou seja, tinham comida e por isso iam diretamente para a tigela comer. Cães pessimistas acreditavam que as tigelas em local neutro eram negativas, ou seja, não continham comida e por isso nem sequer iam até a tigela conferir se havia comida ou, quando iam verificar a tigela, não demonstravam sinais de confiança ou excitação como os cães otimistas.




O estudo analizou 24 diferentes cães e relacionou o desempenho de cada um nos testes com o seu comportamento em casa e percebeu que os cães com resultados “otimistas” no teste eram os que se comportam melhor na ausência dos donos, já os cães com resultados “pessimistas” no teste se comportam pior quando deixados sozinhos. Indicando que o pessimismo ou otimismo canino é uma condição estável para o cachorro e que um cachorro com comportamento pessimista em uma determinada situação tende a ter um comportamento sempre pessimista.

Nenhum comentário: