Nossa garota

Nossa garota

domingo, 31 de julho de 2011

ORAÇÃO DE UM CÃO ABANDONADO

Sabe, Senhor, ainda não entendi, viemos à praça, pensei ser um passeio, estranhei, ele não tinha esse hábito, mas fui, feliz.




Lá chegando, me deu as costas, entrou no carro e nem me disse adeus. Olhei para os lados, nem sabia o que fazer. Ainda tentei segui-lo, quase fui atropelado.


Que teria feito eu de tão mau? À noite, quando ele chegava, abanava o rabo, feliz mesmo que ele nunca viesse no quintal me ver.


Às vezes, eu latia, mas tinha estranhos no portão, não poderia deixá-los entrar sem avisar meu dono.


Quem sabe foi minha dona que mandou, devia estar dando trabalho.


Mas não as crianças, elas me adoravam. Como sinto saudades! Puxavam-me a cauda às vezes eu ficava uma fera, mas logo éramos amigos novamente. Creio que elas nem sabem, devem ter dito que fugi.


Estou faminto, só bebo água suja, meus pelos caíram quase todos, nossa, como estou magro!


Sabe, Pai, aqui nesse canto que arrumei para passar a noite, faz muito frio, o chão está molhado.


Creio que, hoje, vou me encontrar Contigo, ai no céu meu sofrimento vai terminar, mesmo em espírito vou ter permissão para ver as crianças.


Peço-vos, então, não mais por mim, mas pelos meus irmãozinhos:


Mandem-lhes pessoas que deles tenha compaixão, como eu, sozinhos não viverão mais que alguns meses na terra do homem.


Amenize-lhes o frio, igual o que agora sinto, com o calor de atos de pessoas abençoadas.


Diminua-lhes a fome, tal qual a eu sinto, com o alimento do amor que me foi negado.


Mata-lhes a sede, com a água pura de seus ensinamentos transmitidos ao homem.


Elimine a dor das doenças, estripando a ignorância da terra.


Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos apregoados como religiosos, laboratórios e tudo mais. Tirando das mãos humanas o gosto pelo sangue.


Ampare as cachorrinhas prenhas eu verão suas crias morrerem de fome, frio e pestes sem nada poderem fazer.


Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados, pois, entre todos os males o que mais me doeu foi esse.


Receba, Pai, nesta noite gélida, a minha alma, pois não mais será meu sofrimento, mas dos que ficarem e por eles vos peço.




Fonte: Associação Protetora dos Animais São Francisco de Assis.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Exposição da Raça Rottweiler

Será realizada neste fim de semana (30 e 31), a 66ª Exposição Especializada da Raça Rottweiler, no Parque de Exposições de Resende. Cerca de cem cães de diversas categorias estarão competindo em provas de beleza. A abertura é às 9h. A entrada é de graça.




Saiba mais: por determinação do Centro de Controle de Zoonoses, todos os expositores deverão apresentar o atestado original da vacina contra raiva e leptospirose dos cães, atualizado, carimbado e assinado por um médico veterinário. Mais informações pelo telefone (24) 3360 5186.



O Parque de Exposições fica na Avenida Darci Ribeiro, s/nº, no bairro Morada da Colina.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

ATAQUE DE ROTTWEILER

A SAÚDE DE SEU CÃO

Os cuidados de saúde do seu cão devem começar logo que este chega a sua casa. Recomendamos leve o seu cão de imediato ao veterinário para que seja um exame minucioso para detecção de eventuais febres ou disfunções e para administrar as primeiras vacinas. Na primeira visita ao veterinário faça uma lista de todas as suas dúvidas e aconselhe-se o mais possível junto deste profissional. Ninguém melhor que o veterinário, pela sua formação e experiência, poderá ajudar o seu cão a crescer de forma saudável.



A melhor forma de detectar eventuais doenças no seu cão é mantê-lo sob uma observação cuidada e permanente. Existe um conjunto de reações físicas e comportamentais que passamos a descrever, e que o podem ajudar detectar em antecipação, eventuais doenças.


Emagrecimento

O emagrecimento pode ser causado por uma deficiente alimentação ou pela presença de parasitas no organismo. Se o seu cão estiver com apetite normal então o mais provável é que esteja a ser alvo de parasitas pelo que o deve levar de imediato ao veterinário.


Pouco apetite


A diminuição de apetite pode ser causada por inúmeras razões como a mudança do ritmo de vida, mudança do meio onde vive, dores nos dentes ou simplesmente febre causada por outra razões. Se este comportamento do seu cão não melhorar e o seu apetite voltar ao normal, visite um veterinário.


Apatia generalizada


Neste caso o cão pode estar simplesmente cansado por ter desenvolvido um esforço físico anormal. No entanto, se o sintoma persistir, podemos estar perante alguma doença contagiosa, pelo que o deve levar de imediato ao veterinário.

Vómitos


Os vómitos podem ser causados por irritações no estômago, problemas intestinais, infeções virais ou mesmo pela ingestão de elementos não comestíveis. Uma vez que vómitos sucessivos provocam uma situação de aflição para o cão, deve-se atuar de imediato levando-o a um veterinário.


Comichão


Sendo um comportamento normal nos cães não deve ser encarado como normal quando em excesso. Mais uma vez, a observação do seu animal pode ajudá-lo a distinguir um comportamento normal de outro resultado da presença de pulgas ou de uma qualquer doença de pele (por exemplo sarna ou tinha). Quando este sintoma coincide com a perda de pêlo, então deve levar de imediato o seu cão a um veterinário para que este possa administrar uma medicação eficaz. Salientamos para o fato de tanto a sarna e a tinha serem doenças contagiosas pelo que deverá ter sempre muito cuidado no contato com o animal.


Tosse


A tosse não é por si só um comportamento preocupante pois pode revelar apenas uma irritação provocada por cheiros intensos ou fumos. No entanto, se a tosse persistir, pode revelar algum problema mais grave ao nível do sistema respiratório ou a presença algum objeto estranho. Neste casos nunca fique na dúvida, consulte sempre um veterinário.



Problemas urinários


Um problema urinário pode revelar-se, por exemplo, em urinas dolorosas para o animal ou na presença de sangue na urina. Em qualquer um dos casos estamos certamente perante patologias graves, como infecções renais, cálculos, inflamação da bexiga, etc, pelo que deve de imediato consultar um veterinário.


Vacinação


A vacinação constitui um ato muito importante para manter o seu cão com boa saúde. As vacinas protegem contra algumas doenças, muitas delas fatais pelo que deverá seguir o plano de vacinação de acordo com as indicações do veterinário. Algumas das doenças protegidas pela vacinação são mesmo contagiosas para o Homem. As mais importantes são: a parvovirose, a esgana, a leptospirose, a hepatite, a tosse do canil e a raiva. Nunca pense duas vezes em vacinar o seu cão, consulte o seu veterinário.
 
Fonte de pesquisa :http://arcadenoe.sapo.pt/artigo/a_saude_do_seu_cao/134

terça-feira, 12 de julho de 2011

A IMPORTÃNCIA DA LIMPEZA NA ORELHAS DOS CÃES

Os ouvidos dos cães são regiões sensíveis e propensas a desenvolver problemas. A higiene regular das orelhas não demora mais do que 5 minutos por semana e pode poupar dinheiro e tempo no veterinário.


Há cães que não gostam do ritual de limpeza das orelhas, mas geralmente toleram. O importante é ter sempre um biscoito de recompensa e conhecer algumas dicas que tornam esta tarefa mais confortável para cão e dono.


A melhor forma de habituar os cães à limpeza dos ouvidos é começar a fazê-la desde pequenos. Aliado ao comando “senta” ou “deita” e “fica” ou “quieto” é possível controlar o cão enquanto tratamos da higiene dos ouvidos.


As orelhas dos cães devem ser limpas semanalmente. Os cães de orelhas caídas são os que têm mais propensão para o desenvolvimento de otites. Isto deve-se ao ambiente húmido que se forma no ouvido. Mas todos os cães devem ser sujeitos a limpezas semanais, pois a acumulação de cera também não traz saúde.


É preciso uma solução de limpeza própria para cães e algodão ou toalhas de limpeza. Não use cotonetes para limpar os ouvidos dos cães a não ser que tenha a certeza que o cão não se importa. Se o cão for obediente e permanecer quieto, os cotonetes podem ser uma ajuda para retirar a cera das pregas das orelhas. Mas geralmente os cotonetes causam-lhe impressão, porque vão tocar levemente nos pêlos que os cães têm nas orelhas. Se o cão se mexer muito, pode acidentalmente introduzir demasiado o cotonete no ouvido do animal, o que pode acarretar consequências mais graves.


O que mais causa desconforto aos cães é o líquido de limpeza, mas geralmente os animais costumam gostar da massagem que é feita com a mão ao retirar a sujeira. O líquido de limpeza pode incomodar sobretudo porque está frio. Para contornar esta situação, antes de colocar o líquido nas orelhas do animal, pode deixar o frasco repousando em uma panela com água quente durante alguns minutos.


Existem soluções que são aplicadas diretamente no ouvido do cão e outras que são colocadas no algodão.
As que são deitadas diretamente no ouvido costumam limpar melhor, porque soltam a sujeira que se encontra mais funda. Enquanto que o algodão pode contribuir para a acumulação de sujeira no fundo do ouvido.

Os cães parecem ficar mais incomodados com a solução que é aplicada diretamente na orelha, já que é difícil remover completamente o líquido. Pode alternar entre as duas opções de forma a incomodar menos o animal.




Como limpar


No caso das soluções deitadas diretamente no ouvido, deve colocar o tubo virado para baixo no ouvido do cão e aplicar uma pressão ligeira no frasco. Depois, massage a orelha durante alguns segundos, 20 a 30 segundos. Se houver líquido suficiente e se a massagem estiver a ser bem feita, consegue ouvir o barulho do líquido no ouvido. Pode deixar o cão abanar a cabeça para remover o líquido, mas para que a solução não fique espalhada por quem está perto, o melhor é limpar o excesso com uma toalha própria ou com algodão. Isto acaba por ajudar o cão a ver-se livre da impressão que o líquido lhe causa.


Se utilizar uma solução aplicada no algodão, o ideal é usar rodelas de algodão, para minimizar o perigo de ficar algum algodão dentro do ouvido. Limpe bem as dobras das orelhas e introduza o dedo forrado com algodão no canal do ouvido abanando levemente para apanhar o máximo de sujidade. Não force a entrada do dedo, só deve limpar a zona descendente do canal.


É normal que o cão fique a abanar a cabeça durante algum tempo após a limpeza dos ouvidos. Isto acontece sobretudo quando usa líquidos que são deitados diretamente na orelha, mas passa em poucas horas.
Esteja atento a sinais frequentes de desconforto: abanar a cabeça, roçar com as orelhas no chão, coçar as orelhas com a pata, ganir com dor ao fazer qualquer uma destas. Leve o cão ao veterinário para examinar os ouvidos sempre que suspeitar que algo não está normal.



Fonte pesquisa :http://arcadenoe.sapo.pt/article.php?id=642




segunda-feira, 11 de julho de 2011

A NECESSIDADE DA ESCOVAÇÃO DOS DENTES DOS CÃES

Quantos dentes o cachorro tem?

Os filhotes possuem 28 dentinhos de leite. Isso mesmo, os filhotes possuem dentes de leite que começam a cair por volta dos 3 meses e meio de idade. Logo em seguida começam a aparecer os dentes definitivos que na maioria das raças são 42. O cães costumam estar de “dentadura” totalmente nova, ou seja com os dentes definitivos totalmente posicionados por volta dos 7 meses de idade.


- Você sabia que dentes limpos garantem mais anos de vida para o seu bichão?


A falta de escovação da boca do seu peludo causa mais do que o famoso bafo-de-onça, ela ajuda na proliferação de bactérias que criam as placas bacterianas, o acúmulo de tártaro (uma crosta amarelo-amarronzada que aparece principalmente nos dentes caninos e molares dos cães), e mais do que isso, podem provocar doenças em outros órgãos do corpo do nossos peludos, como infecções no coração, doenças no fígado e nos rins.


Tal como nós, nossos peludos podem desenvolver doenças na boca, pela falta da escovação e pela falta de tratamento em um veterinário. Algumas destas doenças são:


Gengivite: inflamação das gengivas que pode se transformar em periodontite. Os sintomas da gengivite são sangramentos e vermelhidão da gengiva, desconforto e dor, além de dificuldade em mastigar.


Periodontite: mais séria do que a gengivite, a periodontite é uma infecção que pode se espalhar pelos tecidos e pelos ossos em que as raízes dos dentes se prendem. O comprometimento destes ossos pode levar a perda dos dentes e é irreversível.


- E que o tártaro acumulado nos dentes dos cães podem causar infecções que podem levar a morte?


Uma boca doente não se resume apenas a um bafinho ruim de doer, nem mesmo se resume apenas a boca do seu cão. O coração, o fígado, os rins, o trato intestinal e até as articulações de nossos amigões podem ser afetados. O tártaro e a infecção da boca contém várias bactérias que podem se espalhar e se desenvolver em outras partes do corpo. Somente o cuidado regular dos dentes do seu bichão e visitas periódicas ao veterinário podem prevenir problemas mais sérios.


- Você sabia que não se pode usar pasta de dentes de humanos em cães?


É preciso lembrar que o cão não tem como enxaguar a boca e cuspir a pasta de dente, como a gente faz. O flúor contido na nossa pasta de dente faz mal se for engolido, e os componentes da pasta de dentes humana (como alguns detergentes, por exemplo) podem causar irritações no estomago dos nossos cães.


A pasta de dentes Dental Guard é formulada especialmente para os nossos peludos, é segura se for engolida e não faz mal aos nossos bichos. Além disso ela tem um sabor muito agradável para nossos amigões, o que facilita a tarefa de acostumá-los a deixar escovar os dentes, e tem um cheirinho de Tutti Fruti capaz de derrubar os bafinhos mais persistentes.


- A escova de dentes também precisa ser especial.


Os cães têm a gengiva bastante delicada e sensível. Usar uma escova de dentes inadequada pode machucá-los, causando desconforto e dor. O ideal é usar uma escova apropriada, ou uma “dedeira” que é uma escova de borracha que você coloca no dedo e massageia e escova os dentes do seu peludo com a maior facilidade. A BitCão está incluindo junto com a pasta de dentes Dental Guard uma dedeira para escovação, criada especialmente para o conforto do seu bichão.


- Mas qual é a melhor idade para começar a escovar os dentes do cão?


De acordo com a American Veterinary Dental Society (AVDS) 80% dos cães com 3 anos de idade possuem alguma doença oral. Quanto mais cedo você começar a ensinar o seu filhote a deixar escovar os dentes, melhor.


Ao ensinar o seu filhote a relaxar e deixar ter seus dentes escovados e a gengiva massageada, você estará contribuindo para que ele tenha uma vida mais saudável, mas também estará desenvolvendo um importante trabalhado na educação e na relação entre vocês dois. Relaxar e deixar o dono “esfregar” a boca é um sinal de confiança e de submissão (no bom sentido) por parte do filhote. Este ritual ajuda a você manter o seu papel de líder, e se for executado de forma correta, diminui as chances do seu peludo se tornar agressivo e fora do controle sempre que tiver que ser examinado, contido, ou manipulado.


- E como acostumar o cão a deixar ter seus dentes escovados?


Escolha um local calmo, sem distrações e em um horário que seja tranqüilo para você e para o peludão. Nada de querer fazer as coisas com pressa.


Deixe o cão se acostumar aos poucos com esta estória nova. Durante os 3 primeiros dias apenas ofereça um pouquinho da pasta de dentes Dental Guard no dedo e deixe o peludo lamber a vontade. Aproveite para fazer um cafuné no bichão.


Nos próximos 5 dias coloque um pouquinho da pasta Dental Guard no seu dedo, acomode o bichão no seu colo, ou na posição preferida dele para receber carinhos, e massageie o seu dedo na gengiva dele por uns 5 segundos. Não use a dedeira ainda, nem é preciso "escovar” toda a boca.


Comece massageando apenas os dentes da frente ou uma das laterais da boca. Observe o ponto que o seu cão fica mais relutante em deixar escovar e a cada dia dedique um segundo a mais justamente neste ponto. Termine a massagem da gengiva sempre no ponto da boca que ele fica mais relaxado. Ao final desta breve seção faça bastante carinho e ofereça um pouquinho de água para nosso amigão.


É hora de introduzir a dedeira de borracha. Repita o programa de 5 dias como foi descrito no item 3, desta vez usando a dedeira.


Você já está trabalhando a 13 dias neste intensivão e já deve ter conquistado alguns progressos. Se o seu peludo já aceita bem a escovação, vá em frente e trabalhe a boca toda, pelo menos 2 vezes por semana. Se vocês ainda precisam de algum tempo para se adaptar ao ritual da escovação, procure dividir a tarefa em duas etapas. Escove uma metade da boca primeiro, e então libere o peludo para brincar ou fazer qualquer outra coisa. Em uma outra hora do dia que vocês estejam relaxados novamente aproveite para escovar a metade que ficou faltando. Mantenha este esquema até o seu peludo começar a aceitar a escovação com naturalidade.


Enquanto o seu peludo estiver se acostumando a ter os dentes escovados, tenha o cuidado de parar a sessão antes dele ficar irritado e irrequieto. Se ele desconfiar que dando chilique vai se livrar da escova de dentes, vai ficar cada dia mais difícil de tratar da boca do bichão.


Escove sempre de uma maneira bem gentil e sem fazer força contra a gengiva de seu peludão.


Faça movimentos circulares lentos e certifique-se de massagear a linha da gengiva, além da parede dos dentes.


Certifique-se de escovar os dentes do fundo da boca e os caninos, pois é neles que as placas se formam mais freqüentemente. Também não se preocupe em escovar os dentes pelo lado de dentro da boca do bichão, pois as placas e o tártaro normalmente se aderem na face externa dos dentes.


Use uma porção pequena da pasta de dentes Dental Guard para cada lado da boca o seu bichão


Sempre termine cada sessão fazendo um belo carinho no seu peludo.


Escove os dentes do peludão pelo menos 2 vezes por semana.


- E quais são os benefícios para o comportamento do cão?


Como a gente já disse antes, um cachorrinho que é ensinado a ser manipulado e examinado desde pequeno tem muito menos chances de desenvolver sinais de agressividade por dominância contra seu próprio dono.


Ao começarmos a educar um filhote com apenas 60 dias de vida é fisicamente muito mais fácil de segurá-lo na posição correta e de controlar qualquer tentativa de não se deixar submeter. Com calma e firmeza, ao escovarmos os dentes do peludo, estamos passando uma mensagem para ele de que somos fisicamente mais fortes (em que se tratando de certas raças deixará de ser verdade em muito pouco tempo, mas o peludo nunca vai saber disso), que somos “autoritários” como os bons líderes devem ser, mas que também somos confiáveis, pois não iremos machucar o nosso amigão.


Se o seu cão se tornar realmente difícil para escovar os dentes, mesmo seguindo todas as nossas orientações, é provável que você precise de um profissional para lhe ajudar a avaliar os possíveis desdobramentos deste comportamento no futuro, e aproveitar para traçar um plano para evitar que o cão se torne fonte de medo, intimidação, ou tristeza para a família.


Ao deixar ter seus dentes escovados, o filhote, ou mesmo um cão adulto, vai se tornando cada vez mais relaxado quando precisar ser manipulado pelo veterinário, ou pelo tosador, sem falar pelo próprio dono. Ficar calmo, sem se debater, com confiança nas pessoas que estão fazendo a limpeza de seus dentes, facilita muito a vida do peludo e de todo mundo também.


A relação homem / cão fica mais saudável, mais harmoniosa, mais amiga, mais parceira, mais confiável.


Viu como escovar os dentes tem tudo a ver com a BitCão. Estamos pensado não só no bem-estar físico do peludo, mas principalmente em uma maneira de você se relacionar com ele sem estresse desnecessário, e sem mordidas e mau comportamento no futuro.


- Uma observação:


A escovação regular com a pasta de dentes Dental Guard previne a formação das placas bacterianas e do tártaro, mas se o seu peludo já está com os dentes muito sujos, leve-o para uma consulta com o seu veterinário de confiança para avaliar a necessidade de fazer uma remoção profunda. Depende de cada cão, mas normalmente seu amigão poderá precisar de uma limpeza profissional a cada 3 anos.


Consulte sempre o seu veterinário de confiança e siga à risca os conselhos dele. É importante evitar uma limpeza de tártaro prevenindo o problema, mas não fingindo que ele não existe.


Escovar os dentes é saúde,
educação e amor para com o seu peludo!


Fonte de pesquisa:  http://www.bitcao.com.br/artigos/como-escovar-os-dentes-de-um-cachorro.php



sexta-feira, 1 de julho de 2011

ESTAMOS DISPONIBILIZANDO ESPAÇO PARA ENTIDADES QUE AJUDAM OS ANIMAIS .

ESTAMOS DISPONIBILIZANDO ESPAÇO PARA ENTIDADES QUE AJUDAM  OS ANIMAIS

O nosso blog já algum tempo, vem apoiando a SHB , (Sociedade Humanitária Brasileira ) divulgando seu trabalho. E estamos agora disponibilizando nosso blog para qualquer entidade que queira divulgar e pedir ajuda para animais resgatados . Posso dizer que esse trabalho são feitos por anjos , pois não é qualquer pessoa que tem por objetivo ajudar, aumentar suas despesas com animais. Pois existem e não são poucas as que fazem E por mim elas são consideradas com muito carinho. Pois se alguém precisar de apoio o nosso blog estará a disposição Deixe comentário que entraremos em contato. A união faz a força e nós precisamos pensar nos nossos cães que tem ração sobrando , precisamos também pensar nos abandonados que passam fome , na casas que resgatam . Nunca deixaremos de falar sobre os rottweileres mas pensando também em ajudar aos que estão soltos por ai no frio sem comida . Obrigado João Batista
Administrador do blog.