Nossa garota

Nossa garota

quarta-feira, 22 de junho de 2011

VAMOS ACABAR COM A DISCRIMINAÇÃO





 Achei esse video na internet e achei muito importante colocá-lo em nosso blog pois qualquer que seja tipo de cão de raça definida ou "os viralatas" são iguais perante nós humanos. Já que nosso objetivo principal e a discriminação aos cães que são considerados violentos , pergunto porque não pararmos de distinguir e marginalizar os sem raça definida; precisamos nos unir e ajudar as entidades que passam por muitas vezes difculdades por falta de ração, medicamentos. Então lembre-se Cão com raça ou sem raça são animais que precisam muito de nós . Então voce que esta vendo o video que tal pensar em ajudar eles. PENSE NISTO . JoaoBatista

terça-feira, 21 de junho de 2011

PAISES QUE JA VISITARAM NOSSO BLOG

Brasil 9735
Portugal 669
Estados Unidos 402
Japão 31
Indonésia 26
Angola 24
Rússia 20
Alemanha 15
Canadá 13
Itália 12
Moçambique 2
Moldávia 7
Ucrânia 5
Gana 3

Pesquisa feita pelo programa instalado ESTATÍTICAS do blog. Nos faz crer que estamos conseguindo mostrar as pessoas os mitos e as verdades sobre a raça , materias importantes sobre os cães e ficamos gratos e cada dia que passa nos dá mais força para continuar e com certeza continuaremos . Obrigado a todos amigos que ja visitarm e principalmente os visitantes do outros paises que estão pesquisando no blog . Obrigado Joao batista admininstrador do blog


 

Search powered by software installed  STATISTICS   blog. Makes us believe that we are able to show people the myths and truths about race, important material about the dogs and we were grateful every day and gives us more strength to continue and certainly will continue. Thanks to all friends who already visitarm and especially visitors from other countries who are researching on the blog. Thanks João Batista administrator  blog

Muitas pessoas acreditam que o Rottweiler é uma raça de cão feroz

Muitas pessoas acreditam que o Rottweiler é uma raça de cão feroz, a realidade é que seu temperamento é calmo e amoroso, são naturalmente engraçada e corajosa. Estes cães provam ser bons cães de ter uma família, até mesmo se tornar grandes companheiros para as crianças.


Esta raça tem a habilidade de mudar seu temperamento de acordo com a situação, isto significa que se o cão sente que alguém ou algo está a ameaçar ou intimidar, vai dar uma dura luta para proteger e salvar sua família. Estes cães são conhecidos por sua inteligência e coragem. Mas antes de comprar é importante para aprender sobre seus problemas de saúde.


Esta raça está predisposta a problemas, mas seu cão pode ou não desenvolver qualquer destas condições. Considerar que nosso rottweiler deve estar preparado para a sua atenção e cuidado


Doenças ósseas e articulares


Rottweilers são propensas a problemas ósseos e articulares que afetam sua capacidade de se mover. Uma doença genética comum de osso é a displasia da anca. Esta doença provoca o desenvolvimento anormal da articulação do quadril e faz com que o cão começe a mancar.


Então vem a displasia do cotovelo, que é parte de muitas doenças congênitas do cotovelo em cães. Nesta condição, a articulação do cotovelo é a cartilagem malformados e danificados. Portanto, isso leva a claudicação do membro anterior. Esta condição pode afetar o cão em 4 meses de idade até 20 meses de idade.


Problemas cardíacos e circulatórios


Um dos principais problemas do Rottweiler é dessalinizada estenose aórtica. É uma doença cardíaca congênita que causa estreitamento da aorta. Isto torna muito difícil para o coração bombear o sangue através do corpo. Tem, portanto, insuficiente suprimento de oxigênio para o cérebro. Assim, o cão aparece fora do ar ao fazer exercícios e pode desmaiar. Se não tratada precocemente pode levar à morte


Outro problema comum é dessalinizada, Rottweiler herdou da doença de von Willebrand. Sangramento ocorre no cão devido à deficiência de plasma proteína chamada fator de von Willebrand. Nós apresentamos uma hemorragia nasal, sangue na urina e fezes e até mesmo a presença de sangramento sob a pele.


Problemas endócrinos


Um Rottweiler podem sofrer de doença de Addison, uma desordem do sistema endócrino comum, mas grave. Nesta condição, o cão sofre de deficiência de glicocorticóides e minerais corticóides. Esta deficiência de hormônio leva a problemas funcionais. Os primeiros sintomas desta doença incluem letargia, vômitos e perda de apetite. Em condições severas, pode levar a arritmias cardíacas e desequilíbrio eletrolítico, levando à morte.


Problemas dos olhos


Cães Rottweiler tendem a herdar problemas oculares como catarata. Esta condição é normalmente tratada com cirurgia e se não tratada, pode levar à cegueira. Outro problema é a atrofia progressiva da retina (PRA). Nesta condição, há uma deterioração gradual da retina. Isto leva a cegueira noturna e, eventualmente, o cão não pode ver durante o dia também.


Câncer


Rottweilers são propensos a desenvolver câncer, como câncer ósseo (osteossarcoma). Se o cão tende a sofrer fraturas ósseas, sem motivo aparente pode indicar câncer. Outro tipo de câncer que afeta o linfossarcoma. O sistema linfático é afetada por este tipo de câncer. Esta condição faz com que o cão a perder o apetite, perder peso e sofre de vómitos e diarreia. É muito importante fazer um diagnóstico precoce do câncer, a fim de melhorar a saúde e controlar a propagação do câncer.




Essas cópias são cães saudáveis, mas podem ser atacados por essas doenças. É importante ser cuidadoso dieta, manter-se ativo e apto, tendo revisões periódicas com o veterinário, assim você terá um cão saudável.




Fonte de pesquisa :http://mascotass.com/problemas-de-salud-en-los-rottweiler.html

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Rottweiler cuida de gatos, aves e coelhos órfãos


Rottweiler cuida de gatos, aves e coelhos órfãos
A raça Rottweiler é famosa por render bons cães de guarda. O que poucos poderiam imaginar é que os animais também são muito protetores, a ponto de, inclusive, tomar conta de criaturinhas sensíveis como coelhos, aves e gatos.



De acordo com o jornal Daily Mail Dave, um exemplar de 60 kg da raça, tem um instinto paterno bastante desenvolvido, o que permite que o grandalhão cuide de animais órfãos trazidos por sua dona. Em entrevista à publicação a britânica Amanda Collins disse que descobriu o dom do cachorro depois que trouxe um coelho abandonado para casa.


"Dave simplesmente se aproximou do coelho e começou a lambê-lo", contou Amanda, que é dona de um pet shop em Blackpool, Inglaterra. Desde então o Rottweiler já cuidou de quatro patos, três gansos, uma infinidade de pintinhos, cinco coelhos, 13 gatos e cinco cachorros, entre filhotes e adultos.


"Eles construiram uma forte ligação. Hoje em dia eles dormem juntos e até dividem sua ração", contou a britânica sobre Dave e os pets órfãos que abriga. A britânica disse ainda que o cuidado do cachorro com seus amigos órfãos é tão grande que já viu o grandalhão dentro da piscina que providenciou para os patos só para salvá-los quando estavam prestes a se afogar.


Apesar de ter tido uma infância traumática, uma vez que seu primeiro dono amputou seu rabo, Dave cresceu com bom humor e vive feliz com sua nova dona. E todo o carinho e afeto do animal acabam de ser reconhecidos em um concurso que o escolheu como "Cachorro mais Inspirador do Reino Unido". Segundo sua dona, o prêmio auxilia a desmistificar a fama de agressivos e violentos dos Rottweilers.
Fonte: Petmag
Fonte de pesquisa  :http://www.webcaes.com.br/conteudo.asp?pag=51&cod=623&uf=14 

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Tipos de mordedura dos cães

Tipos de mordedura dos cães

Quando você analisa o padrão de uma raça, um dos pontos a ser observado é o tipo de mordedura do animal. Porém, muitos não entendem o significado de certos termos como prognatismo, mordedura em tesoura, etc.. Entenda melhor esses termos e saiba analisar o tipo de mordedura do seu cão!

Dentes – o aparelho multitarefa

Por Bruno Tausz

Nós brincamos com as mãos, pegamos objetos, transportamos, abrimos, fechamos, consertamos, trabalhamos e lutamos.... Os cães utilizam os dentes para essas funções. Muitas pessoas não se dão conta das funções da dentadura e, por essa razão, não conferem a exata importância que os dentes dos caninos merecem. Os padrões de muitas raças, principalmente as de trabalho (guarda, caça, busca e salvamento, guia de cegos, etc.), relacionam as faltas dentárias como desqualificantes. E muitos expositores não aceitam que um cão seja penalizado por falta dentária... Com este artigo vamos tentar revelar a importância da estrutura e as funções da dentadura.

Dente - [do latim dente] - anat. órgão formado por matéria orgânica dura, inserido nos alvéolos maxilares e mandibulares, os quais, em conjunto, formam a dentadura e funcionam, nos carnívoros, como ferramenta de caça, de mastigação e arma de defesa.

Decíduos - [do latim deciduu] 1. que caem; 2. anat. são os chamados dentes de leite, germinados na primeira dentição desde os 17 dias de idade e que, aos quatro meses e meio, irão cair para troca, completando, aos seis meses, a dentadura definitiva.

Dentição - [do latim dentitione] anat. nascimento e formação dos dentes; odontíase; a 1ª dentição, de leite, começa a ser trocada aos três meses e meio, e a 2ª, definitiva, estará completa aos seis meses; os cães possuem um total de 42 dentes: vinte superiores e vinte e dois inferiores.

Dentadura - anat. conjunto dos dentes, das pessoas e dos animais; a dentadura canina é assim formada: 2 x 3 incisivos superiores e 2 x 3 inferiores (canto, meio e pinça); 2 x 1 canino superior e 2 x 1 canino inferior;

2 x 4 pré-molares superiores e 2 x 4 inferiores; 2 x 2 molares superiores e 2 x 3 inferiores.
Mordedura - anat. cinof. define a forma de oclusão da articulação das arcadas dentárias: tesoura, torquês, prognatismo superior e inferior e, excepcionalmente, tesoura invertida. Prognata - patol. que é portador de prognatismo.


Prognatismo - [do grego pro, ‘movimento para a frente', + gnathós, ‘mandíbula'] cinof. desalinhamento da mordedura, resultante de uma hipotrofia óssea da maxila ou hipertrofia óssea da mandíbula; a mandíbula é mais longa que a maxila.



Prognatismo - hipertrofia da mandíbula para a frente, provocando o desencaixe da arcada superior com a inferior.

Prognatismo inferior - cinof. V. prognatismo. Obs.: na realidade, pro (grego) significa ‘movimento para a frente', e gnathós, significa ‘queixo', ‘mandíbula'; assim, prognata é sempre inferior, mas, por vício de linguagem, talvez para maior clareza, a cinofilia mundial adotou este termo tanto para a maxila quanto para a mandíbula, definindo-o como superior quando a maxila é maior que a mandíbula, e inferior, para a situação inversa.



Prognatismo superior - cinof. desalinhamento da mordedura por hipotrofia óssea da mandíbula ou hipertrofia óssea da maxila. Micrognatismo.


Mordedura em tesoura -
cinof. na oclusão, os incisivos superiores tocam, com a face interna, a face externa dos incisivos inferiores.



Mordedura em tesoura invertida
-
cinof. na oclusão, os incisivos superiores tocam, com a face externa, a face interna dos incisivos inferiores.



Mordedura em torquês
-
cinof. na oclusão, os incisivos superiores tocam de topo os incisivos inferiores.

Mordida Basicamente a ferramenta de trabalho e de defesa dos cães; cada dente tem sua função: os caninos ou presas cravam-se na carne para dilacerá-la com os movimentos rápidos e violentos da cabeça e do pescoço; os pré-molares menores trabalham delicadamente para transportar os filhotes e outras coisas; os maiores são mastigadores; os P3 (pré-molares) superiores, em combinação com os M1 (molares) inferiores, funcionam como alicate de corte para as partes mais duras e o restante dos molares são mastigadores poderosos; os incisivos se encarregam dos cortes mais delicados, como também da catação de parasitos.

Raças e padrões Os padrões na maioria das raças aceitam, pedem ou exigem a mordedura em tesoura, como por exemplo o rottweiler, labrador, pastor alemão, beagle, poodle, etc. Outros pedem a mordedura em torquês, como por exemplo o bullmastife, terranova, são bernardo, etc.. Outros ainda pedem o prognatismo inferior, como o boxer, buldogue inglês, buldogue francês etc..

Fonte de pesquisa:

Bruno Tausz - Etólogo www.brunotausz.com.br
Presidente do Conselho de Cinologia da CBKC
Árbitro Allrounder da CBKC
Árbitro de Adestramento da CBKC

Webanimal
www.webanimal.com.br