Nossa garota

Nossa garota

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Cadela doente sofre maus-tratos em Aracaju (SE)

Vizinho do responsável por maltratar o animal acabou conseguindo a guarda

Uma cadela da raça rottweiler foi vítima de maus-tratos na capital do Sergipe. O responsável foi seu próprio dono.


Do muro, o vizinho assistia a tudo. Ele acabou gravando um vídeo e acabou denunciando o caso na internet.


Mesmo após procurar a ajuda do Centro de Controle de Zoonoses e da polícia locais, o vizinho disse não ter tido nenhuma ajuda.


Inconformado, ameaçou processar o vizinho e acabou ficando com a cadela.


O estado do animal é sério. A rottweiler não consegue ficar em pé e precisa de fraldas geriátricas.


Os exames e medicamentos são caros, no entanto, um veterinário se prontificou a fazer o tratamento de graça. O especialista acredita que ela esteja com algum problema de coluna.




JOÃO BATISTA COMENTA  :  VIROU MODA AGORA ???  JÁ NÃO É NOVIDADE PARA NÓS QUE EXISTEM PESSOAS QUE FAZEM MAL AOS ANIMAIS , MAS SER CRUEL ASSIM??????  GENTE, BASTA !!!!!!!!!!!  NÃO AGUENTAMOS MAIS . AUTORIDADES E INSTITUIÇÕES POR FAVOR , TOMEM AS PROVIDÊNCIAS PARA BOTAR ESSE CARA NA CADEIA E MOFAR LÁ . ISSO É UM ANIMAL.  QUE MAIS TROUXE REPERCUSSÃO ESSE ANO FOI O ROTTWEILER, O LOBO QUE FOI ARRASTADO DEPOIS UMA ENFERMEIRA, GENTE ENFERMEIRA QUE MATOU A PAULADAS UMA YORKSHIRE E AGORA UM QUE MALTRATA OUTRO ROTTWEILER. VAMOS LÁ COLOQUEM A CARA DO ANIMAL , TO FALANDO DO DONO DO ROTTWEILER. .A CADA DIA QUE PASSA NÓS HUMANOS ESTÃO DANDO EXEMPLO DE COVARDIA E DE SEREM PIORES QUE BICHOS, POIS O BICHOS NÃO DESTROEM SEU HABITAT  FORA AQUELES QUE NÃO FORAM COMUNICADOS OU NINGUÉM FICOU SABENDO


SEGUE ABAIXO O LINK DO VIDEO PARA QUEM QUISER ASSISTIR A REPORTAGEM:


http://entretenimento.r7.com/bichos/noticias/cadela-doente-sofre-maus-tratos-em-aracaju-sp-20111229.html

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

A TODOS AMIGOS DO BLOG ROTTWEILERUMCAOPANHEIRO




A todos que nos ajudaram votando no blog e  por conseguirmos ficar entre os cem melhores do país que para nós representou primeiro lugar. Sabíamos que estávamos concorrendo com maravilhosos blogs, mas pelo menos temos a consciência que nossa tarefa está sendo alcançada Como disse a algum tempo atrás começamos sem levar  a sério porque essa meninona que está no início do blog chegou aqui em casa e conquistou o coração da família em minutos . E tive a certeza que precisava fazer algo pela raça. Vídeos apenas não resolviam. Tínhamos que mostrar a todos que visitassem o blog rottweilerumcaopanheiro os mitos e verdades sobre a raça. E graças a diversos sites e amigos que conquistamos tivemos a oportunidade de mostrar a realidade. Por isso temos certeza que nosso objetivo está sendo alcançado e continuaremos a divulgar o Rottweiler e as outras raças.


Desejamos a todos um feliz natal e um ano novo cheio de realizações. Sãos os votos de João Batista e família.





To all who helped us by voting on the blog and thank you all for one hundred we can be among the best in the country represented to us first. We knew we were competing with wonderful blogs, but at least we are aware that our task is accomplished as I said some time ago started without meninona this seriously because it is the beginning of the blog came here at home and won the hearts of the family in minutes. And I knew I needed to do something for the race. Videos just not solved. We had to show everyone who visited the blog rottweilerumcaopanheiro the myths and truths about race. And thanks to several sites and friends who had won the opportunity to show the reality. Therefore we are confident that our objective is being achieved and will continue to promote the Rottweiler and other breeds.



We wish you all a Merry Christmas and a new year full of accomplishments. Sound the votes of João Batista and family.



sábado, 19 de novembro de 2011

Cão salta de paraquedas em operação do Exército no RJ

Rottweiler esteve presente na operação no Alemão.


Um cachorro da raça Rottweiler saltou de paraquedas, durante a operação denominada "Saci", realizada pelo Exército Brasileiro, em Itaguái, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), Adam, como é chamado, esteve presente na operação do Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte da cidade, em novembro de 2010. A operação "Saci" ocorreu na quarta-feira (16).








Ainda segundo a FAB, o cachorro saltou com seu próprio paraquedas, junto com militares da corporação. Ele é empregado como cão de ataque e atua em missões de patrulha. Adam tem mais de oito anos e é integrante do 36º Pelotão de Polícia do Exército.







 
Fonte de pesquisa :    http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2011/11/cao-salta-de-paraquedas-em-operacao-do-exercito-no-rj.html

domingo, 13 de novembro de 2011

ATENÇÃO PELA REPORTAGEM IMPORTANTE

Muitos como o pitbull andam com os donos sem focinheira e causam perigos para outros cachorros e pessoas Rodrigo Rainho



Cachorros à solta, um risco aos sorocabanos( PARA TODOS NÓS)

Pandora, uma cachorra de raça indefinida, fazia seu passeio matinal com a dona Dalva Rita Braga, no Jardim Betânia, quando Massaranduba, pitbull de 9 meses, ataca; resultado quase sempre é trágico







Cão agressivo sem guia e solto pela rua tem sido cada vez mais comum em Sorocaba. A Lei Estadual nº 11.531/2003 é clara: o proprietário de cães ferozes, como pitbull, rottweiler e mastim napolitano – em vias públicas, logradouros ou locais de acesso público – devem utilizar guia curta de condução, enforcador e focinheira.






O dia tinha tudo para ser agradável e maravilhoso para a auxiliar de atendimento Dalva Rita Braga, 41 anos, mas não foi isso que aconteceu. No sábado, ela decidiu levar a cachorra Pandora e mais três cães para passear. Moradora do Jardim Betânia, ela não esperava que fosse ser alvo de um inimigo, que está circulando pelas ruas, mas nunca se imagina que vai aparecer um pela frente: o cão sem guia. Pior é que o animal não tem culpa. O responsável é o dono.






Na avenida Belém, Dalva tomou um susto. Massaranduba – não é o personagem do Casseta e Planeta, mas sim um pitbull – saiu da garagem do dono, o mecânico Fábio Augusto Moraes, e correu na direção da moça. Foi nesse segundo que Pandora atacou Massaranduba e rolou com ele no chão. Um atrito entre cães virou briga de vizinho. “Ela avançou nele para me defender. Eu me distraí e passei por lá. O dono deixa o portão aberto e o cão solto”, diz Dalva. “O meu pitbull queria só brincar com ela”, rebate Fábio.






Conflito/ Os cachorros rolaram pelo asfalto. Dalva grita, chora e pede ajuda. O dono do pitbull sai de casa, desesperado, e agarra seu Massaranduba. Bicho dócil em família, mas que pode virar um demônio quando sozinho nas ruas. “Ele sorriu e disse: ‘calma, dona’”, relata Dalva, que registrou boletim de ocorrência.






Apesar da lei estadual em vigor, nenhuma multa foi aplicada ao proprietário do pitbull. “Essa moça passeia com quatro cachorros na minha porta. Os cães dela provocam o meu Massaranduba”, diz.






A família dele defende o cachorro, que realmente parece manso, mas ignora o risco de colocá-lo em liberdade. Um risco para toda a comunidade.






Adestramento, treino fundamental para guiar um cão


Veterinário da Fundação Alexandra Schlumberger recomenda que donos de cães aprendam a criar os cachorros antes de comprar os filhotes; acidentes com os animais poderiam ser evitados se fossem adestrados devidamente






A melhor saída para a pacificação entre os cães e a população é o adestramento. É a opinião de Tiago José Gasparini, 29 anos, veterinário da FAS (Fundação Alexandra Schlumberger). O proprietário de um cão precisa pensar em vários aspectos antes de decidir criar um animal, segundo ele. O principal é ter em mente que não basta dar ração e água ao bicho. Ele necessita de carinho e atenção do dono. “Os animais precisam de brincadeiras, de passeios de lazer. Amor e carinho é fundamental”, diz ele.






Na opinião de Tiago, o episódio dos cachorros Pandora e Massaranduba refletem a falta de conscientização de boa parte da população com os animais e seus direitos. “Os donos de cães ferozes não podem deixá-lo no fundo do terreno, abandonados à própria sorte. Eles devem adestrá-los e aprender a ter autoridade sobre o cão. Recomendo que tenham contato com seus cachorros, para torná-los menos agressivos e mais carinhosos”, diz.






Tiago alerta que o cão de guarda deve ter um espaço só para ele. “Quando o dono abre o portão, ele deve respeitar a lei e garantir que o cachorro, principalmente se for um pitbull ou uma raça de cão feroz, esteja em um local fechado, para garantir a segurança de quem passa na rua, seja criança ou adulto”, afirma.






Na avaliação do veterinário, Massaranduba atacou Pandora e não sua dona, Dalva. “Essa raça foi treinada para duelos com outros animais durante décadas”, diz. “Se realmente atacou, não foi uma pessoa, mas sim outro animal. O cachorro focou a cadela. A Dalva achou que era com ela e se assustou.”






Um pitbull de 9 meses dificilmente ataca uma pessoa, segundo Tiago. Apesar do atrito, o conflito entre donos de cães no Jardim Betânia serve de alerta para outros bairros de Sorocaba. Crianças e até idosos morreram após ataques semelhantes. Se a lei for cumprida, os cães e pedestres estarão salvos.






Perfil do pitbull





Nome :     American Pitbull Terrier









Comportamento

Inteligente e devotado ao dono; agressivo com outros cachorros







Físico

Robusto e atlético







Porte

Médio







Obediência

Submisso, rigoroso







Contra-indicação

Não recomendado para cão de guarda - fica agressivo e hostil







Ancestrais

Pit fighting dogs, importados da Irlanda e Inglaterra











Cuidados com o seu cão





Castração


É recomendável. Diminui o hormônio do corpo e reduz a agressividade


Comando


O adestramento é ótimo para o cão. O dono terá mais autoridade com o animal e poderá controlá-lo em momentos de crise.


Espaço físico


O animal também tem direito a ter seu “canto”. Para o dono e seus vizinhos, é mais seguro também.


Refeições


Os veterinários recomendam que o dono alimente seu cão três vezes por dia. Uma vez só é pouco. Não deixe seu cão sem comer por muito tempo

FONTE DE PESQUISA   :http://www.redebomdia.com.br/noticia/detalhe/4060/Cachorros+a+solta,+um+risco+aos+sorocabanos

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Cão arrastado por quarteirões em SP teve a pata amputada e não resiste

O rottweiler Lobo, arrastado pelo carro do dono por vários quarteirões na última quarta-feira (2), teve uma das patas dianteiras amputadas nesta segunda-feira. Ele perdeu muito sangue e teve rompimento no tendão depois do acidente, em Piracicaba (160 km de São Paulo).








O cão permanece em observação na clínica e sob os cuidados da ONG Vira-Lata Vira-Vida. A presidente da ONG, Miriam Miranda, contou que aplicaram células tronco no cão para acelerar a recuperação do membro, mas o sangue já não estava circulando no local.






Segundo ela, Lobo está calmo e, assim que se recuperar dos ferimentos, passará por um programa de inclusão que a ONG oferece a animais amputados.






"A prioridade é a recuperação dele. Queremos que o caso seja esclarecido, mas sem linchamento de ninguém", disse Miranda.






Segundo o depoimento de dois jovens à Polícia Civil, depois que avisaram o motorista do carro que o animal estava no chão, ele afirmou ser o dono do animal, mas disse que não o queria mais. Após desamarrar a corda que prendia Lobo ao carro, o proprietário foi embora.






O mecânico Claudio César Messias, dono do rottweiler, disse à polícia que o cão pulou do carro sem que ele notasse. Messias afirmou ainda que, quando parou o carro, achou que o animal estava morto e ficou nervoso, por isso saiu do local.


ACIDENTE ?????








Um dia depois de o rottweiler ser socorrido, o dono dele, Cláudio César Messias, disse à polícia que tudo foi um acidente.






Segundo Messias, o cão caiu do carro e, quando os dois jovens avisaram sobre o que estava acontecendo, ele achou que o animal havia morrido, por isso ficou nervoso e deixou o local.






A delegacia ainda apura as circunstâncias do acidente.






O presidente da Sociedade Piracicabana de Proteção aos Animais, Luis Américo Chittolina, afirmou que o proprietário do animal pode ser responsabilizado pelos danos e lembrou que a legislação prevê multa e até prisão de agressores.






Matérias relacionadas: Rottweiler arrastado pelo dono recebe cinco pedidos de adoção;






"O cachorro é meu, faço o que quero com ele", disse homem que arrastou o rottweiler em varias quadras...







João Batista comenta : Me desculpem mas esse senhor é simplesmente doido! Se ele faz isso com um cachorro , com certeza ele fará qualquer animal racional ou irracional que aparecer na frente. As autoridades necessitam tomar providencias rápidas contra essa pessoa e colocá-la atrás das grades e deixá-lo mofando. É um perigo para nossa sociedade. Se alguem quiser deixar algum comentário nós agradecemos.


Só para lembrar este fato foi ocorrido no dia 2/11/2011


Só para avisar a todos o rott chamado Lobo passa bem mas sem uma pata.

Leiam artigo abaixo


SÃO PAULO - O mecânico Claudio César Messias, dono do cão da raça rottweiler, de 7 anos, arrastado por ruas de Piracicaba, no interior de São Paulo, na semana passada, foi multado na última terça-feira, 8, em R$ 1,5 mil pela Polícia Ambiental.




Na tarde da última quarta-feira, 2, o cão foi amarrado em uma pick-up pelo dono e arrastado por vários metros na cidade. Segundo testemunhas, o motorista teria sido avisado por pessoas que estavam no local sobre o que estava acontecendo e obrigado a libertar o cão.



O rottweiler passou por uma cirurgia delicada, na tarde de segunda-feira, 7, em uma clínica particular, na tentativa de salvar uma das patas, que teve que ser amputada, segundo a ONG Vira Lata Vira Vida (http://www.viralataviravida.org.br), para onde o cão foi levado. De acordo com a ONG, ele passa bem após a amputação e já está andando.

Obs: Só não coloquei as fotos do Lobo para não chocar as pessoas . Sem palavras......





Hoje dia 15/11/2011 lamentamos informar que o LOBO o rottweiler arrastado pelo animal que chamava de dono , veio a falecer por complicações. Infelizmente sempre valerá em nosso Brasil " a Corda sempre arrebenta por lado mais fraco". Infelizmente temos que lidar com essas situações de mãos amarradas. E até agora o que aconteceu o ex dono????  Pagou 1.500 reais por mutilação ao animal,  SÓ!!!!!!!!!!





Ocorreu na noite da última terça-feira o cão Lobo, que foi amarrado ao carro e arrastado pelo seu dono em Piracicaba, no interior de São Paulo. O cachorro da raça rottweiler estava internado há 14 dias, sob os cuidados da Ong Vira Lata Vira Vida.




De acordo com a Polícia Ambiental, o caso aconteceu no dia 2 de novembro, quando testemunhas afirmaram terem visto o cão amarrado ao veículo do suspeito, que chegou a ser avisado por moradores que o animal estava morrendo.






Após laudo veterinário, o homem foi autuado no valor de R$ 1,5 mil por mutilação de animal doméstico. Um boletim de ocorrência foi registrado no 2º Departamento de Polícia de Piracicaba.






Na ocasião, Lobo chegou a passar por uma cirurgia e teve uma das patas dianteiras amputadas. Segundo a Ong, o cão chegou a apresentar melhoras no quadro clínico, mas na tarde da terça-feira piorou.






O corpo do cachorro deve passar por necropsia nesta quarta-feira para que seja determinada a causa da morte. Em nota, a Vira Lata Vira Vida lamentou o fato ocorrido e disse esperar que a morte de Lobo sirva como exemplo "para a dolorosa luta contra os maus-tratos".






















terça-feira, 8 de novembro de 2011

AJUDE NOS A CONTINUAR NOSSO PROPÓSITO DE DEFESA DAS RAÇAS VOTE EM NOSSO BLOG

PESSOAL NOS CONQUISTAMOS A PRIMEIRA PARTE DA LUTA . FOMOS CLASSIFICADOS ENTRE OS 100 MELHORES BLOGS  DO CONCURSO TOPBLOG BRASIL 2011. AGORA COMEÇOU A SEGUNDA PARTE, E PARA CONTINUARMOS A DEFENDER O ROTTWEILER  E AS OUTRAS RAÇAS QUE SÃO CONSIDERADAS AGRESSIVAS PRECISAMOS MAIS UMA VEZ DE SUA AJUDA E PARA ISSO PRECISAMOS DE SEU VOTO . EU SEI QUE PODEMOS CONTAR COM A AJUDA DE VOCÊS . VOCÊS JÁ NOS AJUDARAM NO PRIMEIRO TURNO, ENTÃO AJUDE COM SEU VOTO PARA PODERMOS CONTINUAR NOSSO SERVIÇO .OBRIGADO JOÃO BATISTA ADMINISTRADOR DO BLOG ROTTWEILERUMCAOPANHEIRO



STAFF IN won the first part of the fightWE WERE RANKED AMONG 100 BEST BLOGSCONTEST TOPBLOG BRAZIL 2011Now comes the second party, and to continue to defend ROTTWEILER AND OTHER RACES THAT ARE HELD TO BE MOREAGGRESSIVE BECAUSE WE NEED YOUR HELP AND THAT WE NEED YOUR VOTEI KNOW WE CAN COUNT ON TO HELP YOUYOU HAVE HELPED IN THE FIRSTROUND, THEN VOTE WITH YOUR HELP WE CAN CONTINUE TO OUR SERVICE.THANK YOU JOÃO BATISTA blog administrator ROTTWEILERUMCAOPANHEIRO

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Teste de Índole da raça Rottweiler

Matéria feita durante o 1º Teste de Índole da raça Rottweiler,
 promovido pelo RottRio - Rottweiler Clube do Estado do Rio de Janeiro, durante o 1º Campeonato Brasileiro de Adestramento em outubro de 2006

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Em MS, empresário ensina filho de quatro anos a interagir com pit bulls

Em MS, empresário ensina filho de quatro anos a interagir com pit bulls



Objetivo é demonstrar que cães não são violentos como se imagina.


Criança dá instruções e diz não se preocupar com risco de mordidas.


Hélder Rafael/G1 MS)


O empresário e adestrador de cães Mauro César Barbosa, de 42 anos, ensinou o filho de quatro anos de idade a interagir com pit bulls. O objetivo é demonstrar que os cães dessa raça não são violentos por natureza como muitos imaginam, segundo ele. O menino Vinícius brinca normalmente com a cadela Nina e diz não se preocupar com o risco de mordidas. "Eu não tenho medo de cachorro, eles nem machucam", conta o garoto.


Na opinião de Mauro, que é dono de um canil em Campo Grande, os cachorros só se tornam violentos por causa do tratamento dado pelos proprietários. Ele mesmo já foi atacado por um cão de grande porte, há dois anos. O descuido ocorreu com um rottweiler que estava hospedado no canil. No braço direito, as marcas do ataque: 38 pontos e a perda da articulação no polegar.




"Em geral, com até um ano de idade o cachorro tem a sua índole formada. Os donos nunca podem ensinar brincadeiras maldosas. Precisam dar carinho, atenção, uma ração de qualidade, levar para passear", explica Mauro.


Vinícius aprendeu a dar alguns comandos aos animais do canil, como sentar, deitar e fingir-se de morto. O menino brinca com cachorros bem maiores do que ele, como o rottweiler Thor e o pastor alemão Shadow. O pai sabe que os cães podem mudar o temperamento quando estão se alimentando ou em época de cio, mas reforça ao filho que os animais devem ser tratados com respeito.


"Acho que falta responsabilidade das pessoas que pegam pit bulls ou outros cães de guarda para criar. Tem gente que dá comida com pimenta, ou coloca um pneu para o cachorro atacar. Tudo vai da criação. Esses animais, se bem tratados, são ótimos companheiros", diz o empresário.






Empresário diz que animais, quando bem tratados, são companheiros (Foto: Hélder Rafael/G1 MS)

Pai ensina filho a interagir com pit bulls (Foto: Hélder Rafael/G1 MS)

Fointe de pesquisa:  http://g1.globo.com/mato-grosso-do-sul/noticia/2011/10/em-ms-empresario-ensina-filho-de-quatro-anos-interagir-com-pit-bulls.html

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

CUIDADOS COM A GRAVIDEZ DE SUA CADELA

O cruzamento deve ser acordado entre os donos dos cães para a altura do cio da mesma. Deve-se evitar o cruzamento de animais de raças diferentes com grande disparidade de tamanhos entre o macho e a fêmea, pois geralmente leva a complicações no parto.








Quando se pensa em acasalar uma cadela a alimentação é essencial, já que das boas condições físicas da mãe dependerá o nascimento de uma ninhada forte e saudável. Os cuidados alimentares devem ter início após o cruzamento e manterem-se até 15 dias após o desmame. A fêmea não deve estar gorda quando cruzar e não pode receber gorduras na alimentação. A obesidade em uma cadela grávida pode ter consequências sérias. Por exemplo, no caso de haver necessidade de um parto por cesariana, a gordura é um incómodo a evitar.






A cadela em gestação tem necessidade de muitas proteínas e uma complementação alimentar de cálcio e sais minerais. As proteínas podem ser encontradas nos próprios alimentos como a carne, o leite, verduras ou ração. No entanto, o cálcio deve ser ministrado com orientação do veterinário.






O proprietário deve estar sempre atento para que a cadela tenha água limpa e fresca à vontade. Os farináceos devem ser totalmente evitados, pois propiciam a formação de gases e como consequência aparecem as cólicas intestinais. As cadelas de pequenas dimensões podem sofrer de eclampsia, falta de cálcio devido à amamentação pelo que é conveniente tratar com o seu veterinário de fornecer um suplemento de forma a prevenir esta situação.




Um cuidado para evitar problemas digestivos é oferecer à cadela um maior número de refeições por dia, com quantidades menores de alimento de cada vez. Exercícios moderados até a época do parto são aconselhados.




Deve-se escolher um local onde a cadela possa efetuar o seu "ninho" de forma a ter as crias à sua vontade sem interferências. No caso de cadelas de grande porte, atenção a que inadvertidamente não esmaguem as suas crias. Deve-se tomar cuidado pois as cadelas podem tornar-se agressivas durante este período em defesa dos filhotes.






A saúde dos cachorros deve estar em primeiro lugar. Uma radiografia e ecografia de controle são aconselhadas para  saber o número de fetos e para verificar se  estão vivos. Não deve de forma alguma tratar de todo o processo de cruzamento, gestação e parto sem uma visita ao veterinário. Se durante a gestação tiver surgido algum problema, este pode ser previsto e/ou evitado/ com o recurso a profissionais.






A alimentação dos cachorros pode ser complementada caso o leite materno seja insuficiente com o recurso a leites de substituição.





Fonte Pesquisa: http://arcadenoe.sapo.pt/artigo/cuidados_a_ter_com_cadelas_gravidas/36

terça-feira, 6 de setembro de 2011

MAIS UMA PROVA QUE ROTTWEILER NÃO É UM MONSTRO





Minha esposa Cláudia de branco deitada com nossa Troia , calma , tranquila e nossa prima Ana Paula abraçando a Troia . Nossa cadela é adestrada e socializada .

BASTA NÃO AGUENTAMOS MAIS PAGAR PELOS OUTROS

Pessoal acho que o título da postagem, já é auto explicativa. Esta semana estava pesquisando e li uma verdadeira realidade em nosso país . Quando ocorre algum tipo de ataque com cães pode ter sido um vira lata , mas para vender jornais e ibope colocam que o ataque foi de um rott, ou mesmo de um pit. Simples, da mais venda . Chama mais a atenção do público em geral. Não podemos sair por ai com aquela ideia"quero um rottweiler". Até querer o rott concordo plenamente é um cão maravilhoso desde que vc saiba adquirir o rott. Não podemos fazer quando saímos pelas ruas para comprar um calçado, procurando promoção. Precisamos saber que para isso nem sempre promoção quer dizer rottweiler com uma índole boa, um cruzamento preparado, e principalmente com pedigree e mais artigo que conta no blog  como adquirir seu filhote . Não compre gato por lebre." Ah meu rott, não tem pedigree estou vendendo cães,  mais são puros, como a pessoa pode provar que é puro se ele não tem o danado do pedigree????? Nada contra aos Cães vira latas , de forma alguma já tive vários mas é bem diferente você gastar com um vira lata do que com um cão de raça legítima. Muitos "donos deixam seus cães cruzarem com outra raça, por exemplo pit com rott  e a pessoa olha e fala : É rott mestiço com pit, mais na realidade que cão é esse ??? Rottweiler ou pitbull ???  Pode parecer com rott, mas ele é puro ???  Simplesmente NÃO e nem se consegue registrar . Mesmo a mãe e  o pai tendo pedigree. Não adianta . Podemos dizer que é uma nova raça!!! . Qual????  É reconhecida pela Federação que emite o pedigree???  Você terá um cão que você poderá confiar cem por cento nele ?? Poderá ocorrer um desvio de índole ????  SIM. Então  quando quiser adquirir um rottweiler compre de canis responsáveis . Muitas pessoas compram mestiços e no futuro pode ter um cão violentíssimo dentro de casa (pode  até por sorte não acontecer nada) . Mas essa hipótese de não acontecer nada , nunca será real. Ah certo, fui em um canil sério comprei ele com todas as provas que é um cão puro. Ótimo. Porém posso falar de cadeira , chegou em casa, ele já precisa ser educado, desde já . E uma coisa muito séria . Educar não e sinônimo de bater. Existe o método que esta livre na internet. Adestre seu cão gastando quinze minutos por dia . Já adianto que não vendo cursos de adestramento. Não sou adestrador. Mas isso aconteceu comigo. Pelo menos os comandos básicos , senta, deita, me dá a pata. Fica . Não é aconselhável adestrar um rott para ataque , ele por natureza já possui isso . Ele quer carinho , ração boa , e principalmente socialização . Ou seja  não deixe seu cão escondido das pessoas quando chegam na sua casa. Mostre as pessoas que o rott é educado , que adora crianças, essa parte sempre indico junto de um adulto. Bem espero ter ajudado as pessoas que querem adquirir um cão . E indico o rottweiler. Não essas máquinas mortíferas que inventam por ai. São cães amáveis e brincalhões. Precisamos é adestrá-lo e socializa-lo junto das pessoas . Em seguida posto fotos de minha esposa e de uma prima com a nossa rottweiler brincando. Mais uma vez espero ter ajudado aqueles que tem dúvida em adquirir um rottweiler. Obrigado João Batista

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

ROTTWEILER E TEMPERAMENTO

Rottweiler



Os cães da raça Rottweiler se tornaram muito comuns em nosso pais a partir dos anos noventa por sua habilidade como cão de guarda. Após o “bum” de anos atrás o rottweiler o qual pouco se ouvia falar se popularizou rapidamente no Brasil, porem ainda há muitos aspectos sobre a raça desconhecidos, informações errôneas, e a má criação de alguns exemplares do cão, fizem com que as pessoas criem uma imagem errada da raça rottweiler. O objetivo do blog Cachorro Rottweiler é de retificar a má reputação rottweiler.





Todas essas estórias sobre a raça Rottweiler quanto a sua agressividade, é reflexo de sua criação. Por ser uma raça muito leal, corajoso e dominador, em especial o macho, o rottweiler não é um cão para qualquer dono. Esta raça é o “reflexo de seu dono” e nunca deve ser criado de maneira brutal ou poderá se tornar perigoso.





O rottweiler é um cachorro leal e afeiçoado a sua família, paciente com crianças, desde que seja criado junto com elas, e uma boa companhia, além disto a raça rottweiler é muito inteligente e obediente, e tem um grande potencial para diversas funções como cão militar, cão policial e cão de guarda. Se trata de um cachorro equilibrado e possui um forte instinto territorial, é tranquilo, resistente, robusto e dedicado a sua família, seu amadurecimento psíquico do rottweiler só ocorre depois dos dois anos de idade.

Temperamento da Raça Rottweiler

A Raça Rottweiler tem o temperamento basicamente calmo, confiante e corajoso, e graças a esta auto-confiança ele geralmente esperar para ver a atitude do ambiente para depois responder, porem não se presta à amizades imediatas e indiscriminadas. Os cães da raça Rottweiler são conhecidos como excelentes cães de guarda, devido seu desejo inerente de proteger a casa e a família. São cães muito inteligentes e adaptaveis, com uma forte vontade de trabalhar, tornando a raça especialmente adequados como companheiros e guardiões.


Por ser tão auto-confiante, o Rottweiler exige mais que um dono, necessita de um líder. E para se alcançar esse estratus frente ao canino é necessário discipliná-lo desde pequeno. Para tanto é imprescindivel também um ambiente amplo e limpo para que ele possa desenvolver atividades físicas, além de insentivar um constante contato do Rottweiler com o meio social. Assim manifestará excelentes resultados na sua educação, desenvolvendo da personalidade e amenização do temperamento.


Os cruzamentos entre cães da raça rottweiler devem ser cuidadosamente selecionados, optando por reprodutores com temperamento equilibrado para evitar ninhadas com temperamento desastroso.




FONTE DE PESQUISA: http://cachorrorottweiler.com.br/temperamento-rottweiler

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

O blog ROTTWEILERUMCAOPANHEIRO GOSTARIA DE SABER

Pessoal que segue nosso blog e visitantes estamos querendo saber quais as materias que voces tem interesse em ter em nosso blog. Mais assuntos sobre rottweiler, doenças ???  Deixe seu comentário e com certeza  estaremos antendendo se possivel a todos que responderem . Para nós é muito importante a sua colaboração. Então responda , deixe sua idéia para que possamos continuar fazendo do blog um espaço de defesa as raças e a seus interesses. Aguardamos seu comentário. JoaoBatista

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Evento Mundial Pelo Fim da Crueldade Animal


Evento Mundial Pelo Fim da Crueldade Animal

Flyer do evento em Brasília

No dia 08 de outubro de 2011, dia mundial do combate à crueldade animal, a World Event to End Animal Cruelty (WEEAC) está organizando um evento mundial pelo fim dos maus-tratos contra os animais. A WEEAC é uma ONG situada nos Estados Unidos, com representação em processo de formalização no Brasil desde o primeiro semestre de 2011. O evento, que tem o objetivo de combater todo e qualquer tipo de crueldade contra os seres vivos por meio da conscientização da população sobre esse tipo de prática exploratória, ocorrerá em escala global e já foi aderido por cerca de 30 países ao redor de todo o mundo, totalizando um número de 68 cidades em todo o planeta. Somente no Brasil, já são mais de 20 cidades com a participação confirmada. Brasília é uma dessas cidades. Na capital federal, o evento irá ocorrer na fonte luminosa da torre de TV e contará com atividades culturais para todas as faixas etárias. Traga a sua família e venha lutar pelo direito desses inocentes seres conosco.
 
Autorização da postagem pela Sociedade Humanitária Brasileira

domingo, 28 de agosto de 2011

CÃO CUIDADOS NO VERÃO

Cão: Cuidados no Verão

ARCADENOE.SAPO.PT

O calor convida a sair de casa e a passar mais tempo com o cão em passeios e brincadeira. Contudo, o calor esconde alguns perigos para os animais de estimação.

Água


No Verão, os passeios são mais longos e juntamente com o calor, os cães necessitam de uma maior quantidade de água. Sempre que passear, leve água para o cão. Tenha algum cuidado com os cães de maior porte em que a torção do estômago é um risco. Não os deixe beber grandes quantidades de água se depois continuarem com o exercício.


Mantenha-se também atento ao recipiente da água em casa. Geralmente nesta altura é necessário enchê-lo mais vezes.

Escovar


Manter o pêlo em boa condição é importante em todas as alturas do ano. No Verão, o pêlo protege do Sol e do calor, servindo de camada protetora entre os raios solares e a pele. Ter um pêlo saudável, sem riças e forte, ajuda a manter o cão fresco e a diminuir o perigo de queimaduras solares.

Protetor Solar


Por mais incrível que possa parecer, a verdade é que nem sempre o pêlo oferece a proteção de que os cães necessitam. Cães de pêlo claro e sem subpêlo são os mais vulneráveis aos raios ultravioleta do Sol. As zonas mais expostas concentram-se sobretudo no focinho, onde há menos pêlo. Nariz e pontas das orelhas são os principais sítios a proteger. Os perigos da sobre-exposição ao Sol são os mesmos nos humanos e nos cães: queimaduras e tumores, entre outros.

Horário de Verão


Os dias são quentes, mas também são mais longos relativamente às noites. Por isso não leve o cão a passear nas horas de maior calor. De manhã cedo ou de noite são as melhores alturas para exercitar o cão.

Atenção à humidade


A humidade interfere na forma como os cães se libertam do calor. Os cães suam pelas almofadas das patas, mas quando estão demasiado quentes isso não chega para arrefecerem. Assim, os cães utilizam outro método para amenizar a temperatura do corpo: arfar. Contudo, a humidade interfere na troca de calor de dentro para fora do corpo quando o animal inspira e expira, dificultando o arrefecimento.

A dose certa


Embora os cães saibam quando devem parar uma brincadeira, a verdade é que quando estão demasiadamente excitados, podem continuar indefinidamente e aquecer demasiado. Esteja atento à respiração do cão e quando este arfar demasiado é porque é altura de parar.

Casos especiais


Cães idosos, muito jovens ou convalescentes têm maior dificuldade em regular a temperatura do corpo. Também particularmente expostos aos perigos do calor estão os cães com excesso de peso, problemas cardíacos ou respiratórios. Mantenha os cães frescos durante as horas de maior calor. Faça os passeios nas horas menos quentes e mantenha o passo pouco acelerado.

No carro não!


Não deixe o cão dentro do carro. Embora não pareça particularmente quente lá fora, o sol a bater diretamente no carro pode elevar a temperatura em 10ºC numa questão de minutos. Se tiver de deixar o cão sozinho no carro, deixe o carro à sombra, com as janelas ligeiramente abertas e não demore mais do que 5 minutos.
fONTE AUTORIZADA DE PESQUISA WWW,VIVAPETS.COM

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Congresso Nacional



Leishmaniose: projeto visa proibir sacrifício de animais infectados e liberar tratamento






O deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS) apresentou o projeto de lei 1738/2011, que prevê o fim da obrigatoriedade de sacrifício de animais infectados pela leishmaniose. Resende é médico, e afirma que o sistema de saúde pública deve implantar uma política nacional de vacinação, à semelhança do que é feito para a prevenção da raiva. Mas ao contrário da raiva, segundo o deputado, no caso da leishmaniose, os animais podem ser tratados e seu projeto libera o tratamento.


O Ministério da Saúde precisa mudar a orientação do sacrifício quando há alternativas, afirma Resende. “Existe um fundo da Seguridade Social da União destinado para isso, e que não é usado para essa finalidade. Em diversos países existem estudos científicos e mobilização de médicos veterinários e criadores de cães contra o sacrifício”, argumenta.


Ainda segundo Geraldo Resende, o combate ao vetor doméstico tem eficácia temporária porque a utilização de inseticidas nas casas perde o efeito depois de algum tempo. “A decisão política de disponibilizar orçamento para o combate ao mosquito transmissor não funciona nem para a dengue, imagine para o transmissor da Leishmaniose. Seria a melhor opção, mas não acontece. Temos de lutar por outra via”, argumenta.




Matança de animais não conteve a doença




A gerente de Programa Veterinários da WSPA, Dra. Rosangela Ribeiro, concorda com o projeto do deputado Resende. Segundo ela, “o sacrifício dos animais soro-positivos prova, há três décadas, que essa prática não é uma saída viável, nem do ponto de vista ético e nem do de saúde publica, para controlar a Leishmaniose Visceral Canina. Apesar do Ministério da Saúde ter sacrificado centenas de milhares de animais, a doença tem avançado no país, chegando a grandes centros urbanos”, observa a médica veterinária.


A leishmaniose visceral é uma doença bastante complexa do ponto de vista epidemiológico, e requer um amplo programa de prevenção e controle. Envolve várias ações coordenadas, incluindo o controle de vetores, uso de coleiras repelentes, vacinação de todos os cães em áreas endêmicas e peri-endêmicas, controle do desmatamento, educação continuada dos veterinários e informação da sociedade.


Rosangela Ribeiro lembra que “nos países europeus mediterrâneos, onde a Leishmaniose canina é bastante comum, existe uma gama de produtos veterinários específicos para tratar e controlar a doença em cães. Nesses países, existe uma população de cães soro-positivos controlados e que não trazem perigo para a população humana”.




Lei pode estimular alternativas éticas


No Brasil, o tratamento com produtos de uso humano é proibido desde 2008 (Portaria Interministerial Nº 1.426, de 11 de julho de 2008), sob a justificativa de se induzir resistência e prejudicar o tratamento nos seres humanos. E no país não existem medicamentos próprios de uso veterinário para tratamento da doença. Esse tipo de arbitrariedade não tem resultado, segundo a gerente da WSPA. “Muitas famílias, impedidas de tratarem seus animais, acabam escondendo seus cães. Outras fogem dos agentes de saúde ou viajam com seus cães para áreas não endêmicas”, explica.


Outra situação comum é as famílias que tiveram animais sacrificados adquirirem outros cães, que vão viver no mesmo local onde estavam os animais soro-positivos sacrificados. Rosangela lembra que “muitas famílias não recebem nenhuma informação durante o recolhimento do animal, e outras nem sequer têm a chance de efetuar a contraprova”.


“Acredito que essa lei trará uma demanda por alternativas viáveis, éticas e efetivas a médio e longo prazos, e estimulará novas pesquisas para se prevenir e controlar essa doença terrível, que afeta milhares de animais e seres humanos em nosso país”, espera Rosângela Ribeiro.


Autorizado a postagem pela :http://www.shb.org.br/

Divulgar sempre é bom


























sábado, 13 de agosto de 2011

NOSSO BLOG QUER EXPANDIR SEU OBJETIVO

Senhores, tomamos a decisão de ingressar nosso blog em varios sites de divulgação para que nosso objetivo de defender a raça rottweiler e outras raças torne-se mais divulgada. A marginalização que atualmente sofremos, os próprios cães que são olhados de lado. Por isso tomamos a decisão de divulgar em vários links que estão expostos no blog . Nós possuidores de rottweileres , pit bull, pastor alemão e etc... precisamos nos unir e mostrar a todos que nossos cães não são estas máquinas mortiféras que existem por ai. Que a raça não é o problema e sim o dono se assim podemos chamar. Legalmente como tutor.Com essa divulgação acreditamos que o blog aumente a visita e as pessoas comecem a compreender que a agressividade em mais de 80 por cento é produzida pelo "dono". Tudo bem, o cão tem seu instinto de defesa, não podemos esquecer isso, porém não podemos concordar com imbecis que transformam seus cães em uma fera que não quer saber . O problema é que no final quem paga é o cão que foi treinado para atacar, subir em muros, ficar dependurado em pneus durante horas e ainda ir para locais de disputa de brigas. O Causador passa-se como vitima.Ainda usa uma expressão tão fraca "" mas ele nunca fez isso"" ""gente ele e tão manso"". Contamos com o apoio de todos e deixo a palavra a todos que quiserem comentar . Obrigado Joao Batista. Administrador do blog rottweilerumcãopanheiro

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

VAMOS AJUDAR A SOCIEDADE HUMANITARIA BRASILEIRA

SOCIEDADE HUMANITÁRIA BRASILEIRA

CNPJ 02.648.231/0001-31

CX. POSTAL 170 CEP: 703598970 Brasília/DF


A Sociedade Humanitária Brasileira é uma entidade não governamental, sem fins lucrativos, fundada em julho de 1998, com a finalidade de promover a defesa e a proteção dos animais. Nosso trabalho é voluntário: os membros da Diretoria e do Conselho Deliberativo, assim como os sócios que prestam serviços, não recebem qualquer remuneração. Sobrevivemos graças aos recursos financeiros provenientes das doações de colaborações, das contribuições mensais ou anuais dos sócios e da venda de produtos (camisetas, bonés, adesivos) em feiras e eventos. A renda obtida é totalmente revertida para fins da entidade. Contamos ainda com a valiosa e essencial colaboração/parceria de médicos veterinários.




NOSSOS OBJETIVOS:




Promover campanhas educativas que visem a desenvolver na população um sentimento humanitário e solidário em relação aos animais;


Difundir as leis de proteção animais já existentes, propugnando pela sua fiel execução, e atuar junto às autoridades competentes para a elaboração de novas normas que versem sobre a defesa dos animais;


Promover projetos e campanhas de esterilização de cães e gatos, objetivando a redução e controle populacional dos animais domésticos abandonados;


Prevenir e fiscalizar os atos de maus tratos, abuso ou crueldade praticados contra os animais, recorrendo, se necessário, à intervenção das autoridades detentoras de poder de polícia para reprimir tais práticas, e intentar, quando for o caso, as ações judiciais cabíveis;


Promover a conscientização sobre a posse responsável e a adoção de animais abandonados;


Resgatar animais gravemente enfermos ou machucados, proporcionando-lhes atendimento veterinário de urgência;


Prestar assistência veterinária (consultas, análises clínicas,vacinação, vermifugação, cirurgias, esterilização) para os animais que se encontram sob nossa responsabilidade;


Encaminhar animais abandonados para adoção (responsável).


IMPORTANTE: A Sociedade Humanitária Brasileira não é um ABRIGO de animais abandonados. Em nosso “lar provisório”, proporcionamos assistência de hospedagem ao animal recolhido até que o mesmo seja doado. Apenas acolhemos em definitivo aqueles animais que, por velhice ou doença, não conseguirem adoção.




COLABOREM COM O NOSSO TRABALHO:






Comprando nossos produtos (camisetas, adesivos, bonés, etc.);


Depositando qualquer quantia na conta da SHB – Banco do Brasil – conta nº 5215-9 – Agência 3129-1;


Doando ração, medicamentos, produtos de uso veterinário, etc;


Tornando-se sócio, colaborando com contribuições anuais ou mensais e/ou trabalho voluntário.




sexta-feira, 5 de agosto de 2011

QUANTO TEMPO VIVERÁ MEU CÃO

Quanto tempo viverá o meu cão?




Saiba qual é a esperança de vida do seu amigo


Tal como acontece com as pessoas, os cães tornam-se mais lentos com a idade. O pelo torna-se cinza, os olhos baços, o corpo torna-se flácido e perde a energia. Tornam-se mais vulneráveis à doença, menos adaptáveis à mudança e tornam-se mesmo esquecidos à medida que a idade avança. Começam a recorrer a si em busca de ajuda e conforto.


Quando é que o seu cão está velho?


A crença de que um ano na vida de um cão é igual a sete anos não é exata. A proporção é mais elevada na juventude e diminui com a idade. Dependendo da raça, o cão atinge a adolescência entre os oito meses e os dois anos, ou mesmo mais tarde. Geralmente, seis anos na vida de um cão equivale a 45 anos no homem. Aos 10 é como um homem de 65; 12 anos equivalem a 75 e 15 a 90 anos no homem.


O dono é o melhor juiz do estádio de vida do seu cão. Mesmo que o cão esteja de excelente saúde, é importante que o dono se perceba quando ele começa a apresentar sinais de velhice. Contudo, depois de anos de companheirismo é possível que o dono não veja os primeiros sinais de declínio. Mas lembre-se que o seu cão não sabe como comunicar as suas pequenas dores e mesmo grandes desconfortos. Não compreende o que se passa, quando não pode correr como antes ou pular tão alto.


Quando se deve começar a procurar sinais de velhice?




A maior parte dos veterinários recomendam que se faça um exame para detectar sinais de velhice e a partir daí consultas semestrais. Para determinar em que altura se deve fazer o primeiro exame deverá ter-se em conta a história médica e a raça, fatores que poderão apressar os primeiros sinais de envelhecimento.


Tal como as pessoas os cães também não envelhecem do mesmo modo. Certa raças, especialmente as cruzadas, e, de um modo geral, as de pequeno porte, vive mais tempo. Um cão com menos de 10 quilos pode não apresentar sinais de velhice até aos 12 anos ou mesmo mais. Um cão de 25 quilos poderá não parecer velho até aos 10 anos, mas os cães maiores apresentam geralmente sinais de envelhecimento por volta dos 8 ou 9 anos.


O tempo médio de vida de um cão aumentou bastante nos últimos anos, ou seja de 7 anos em 1930 para 12 anos nos dias de hoje. Se forem bem tratados, poderão mesmo atingir 14 ou 15 anos.


Para dar uma ideia da relação entre a idade de um cão e a do ser humano são geralmente aceites as seguintes equivalências:


Cão     Homem
6 anos 45 anos
10 anos 65 anos
12 anos 75 anos
13 anos 80 anos
14 anos 85 anos
15 anos 90 anos


A maior parte dos veterinários recomendam que se comecem a procurar sinais de velhice na idade apropriada e que está relacionada com o tamanho do animal.


Assim:
Até 7 quilos - começar a procurar sinais de velhice entre os 9 e os 11 anos


De 8 a 25 quilos - começar a procurar sinais de velhice entre os 7 e os 9 anos


De 25 a 40 quilos - começar a procurar sinais de velhice entre os 6 e os 8 anos


Mais de 40 quilos - começar a procurar sinais de velhice entre os 4 e os 6 anos




A pesquisa de sinais de envelhecimento engloba: exame físico por apalpação, análises de sangue, talvez um eletrocardiograma e testes específicos de acordo com o historico da saúde do seu cão.


Para além do tamanho, há outros fatores que podem influenciar o processo de envelhecimento do seu cão:


•Herança genética - algumas raças são mais propensas a dados problemas de saúde. Por exemplo o Golden Retriever tem tendência para desenvolver artrite nas costas e nas ancas.


•Alimentação - uma boa alimentação retarda o processo de envelhecimento.
•Doenças - uma doença séria pode encurtar a vida do cão.


•Controle dos fatores ambientais - manter o cão num ambiente limpo, sem parasitas, aumentará a possibilidade de uma vida longa.


Os veterinários não conseguem explicar a razão porque as raças maiores envelhecem mais rapidamente: Pensa-se que têm metabolismos diferentes que, nos cães maiores, aceleram o processo de envelhecimento.


Vida média por raça


•7-10 anos - Grande Danois, Newfoundland, King Charles Spaniel. Os Spaniels da América do Norte normalmente têm problemas com a válvula mitral.
•9-11 anos - São Bernardo, Bloodhound, Chow Chow, Boxer, Bulldog Francês. Estas raças têm tendência para desenvolver uma doença semelhante à hemofilia humana (Von Willebrand's).


•10-13 anos - Airdale Terrier, Dalmatian, German Sheperd, Scottish Terrier (o Scottish Terrier também podem herdar a doença Von Willebrand's).


•12-15 anos - Beagle, Bichon, Frise, Collie, Doberman, Papillon, Pomeranian


•14-16 anos - Boston Terrier, Cairn Terrier, Cocker Spaniel, Chihuahua, Corgie, Golden Retriever, Irish Setter, Jack Russel Terrier, Maltese Terrier, Poodle (Standard), Schnauzer, Shih Tzo, West Highland White Terrier, Yorkshire Terrier.


•15-18 anos - Dachshund, Poodle, Chihuahua.


Depende do dono manter a saúde e a segurança do seu cão, para que ele possa gozar das suas habilidades naturais o máximo de tempo possível. Esteja atento às mudanças nos modos e temperamento do seu. É preciso muito amor e dedicação para ajudar o seu cão a viver uma velhice agradável, mas não tenha dúvida ele retribuirá com carinho tudo o que fizer por ele.




Fonte de pesquisa :WWW.VIVAPETS.COM