Nossa garota

Nossa garota

domingo, 6 de fevereiro de 2011

O rottweiler é uma raça com origens muito antigas

O rottweiler é uma raça com origens muito antigas, existem diferentes teorias sobre seus ancestrais e sobre a formação da raça. Alguns acreditam que o rottweiler é uma raça tipicamente alemã, descendente do boiadeiro Bávaro, atualmente extinto, enquanto outros defendem que ele seria descendente dos molossos romanos que acompanharavam as tropas através dos Alpes, fazendo a guarda e conduzindo os animais, outros ainda sugerem que suas origens seriam bem mais antigas e que o rottweiler seria desecendente de cães aparentados com o dogue do Tibete que se espalharam pela Europa seguindo soldados que retornavam de campanhas na Ásia. Apesar das dúvidas sobre seu passado, o rottweiler ganhou seu nome em homenagem a cidade de Rottweil na Alemanha, onde, durante a Idade Média, além de conduzir rebanhos, defendia os comerciantes de gado contra bandidos. Posteriormente foi adotado como o cão de trabalho dos açougueiros e acabou passando de sua função original de cão boiadeiro e de pastoreio para cão de guarda. Atualmente está entre as mais populares raças de cães de guarda que existem no mundo. A raça já esteve próxima da extinção no início do século XX, mas foi salva quando foi adotada como cão policial na Alemanha, juntamente com o pastor alemão e o airedale terrier.

Muito leal, corajoso e dominador, em especial o macho, o rottweiller não é um cão para qualquer dono. Este cão é um “reflexo de seu dono” e nunca deve ser criado de maneira brutal ou tornar-se-a perigoso. Muito já foi dito a este respeito em todo o Brasil, inclusive com tentativas por parte de alguns governos de proibir a criação desta raça, mas o que não se fala normalmente é que o rottweiller é um cão leal e afeiçoado a sua família, paciente com crianças, desde que seja criado junto com elas, e uma boa companhia que só se tornará perigoso nas mãos erradas. Além disto esta raça é muito inteligente e obediente (9ª colocação no ranking de inteligência canina de Stanley Coren) e tem um grande potencial para diversas funções como cão militar, cão policial e cão de guarda (3ª colocação no ranking das melhores raças para guarda). Este cão é equlibrado e possui um forte instinto territorial, é tranquilo, resistente, robusto e dedicado a sua família, seu amadurecimento psíquico só ocorre depois dos dois anos de idade.

Embora possa se adaptar avida em apartamentos (com passeios diários) o rottweiler vive melhor se tiver espaço para se exercitar. Seu pêlo, embora seja de comprimento de curto a médio, deve ser escovado com bastante frequência. Esta raça pode estar sujeita a incidência de displasia, um problema genético que pode ser evitado com a escolha consciente do filhote e dos pais da ninhada. Um outro problema enfrentado pela raça atualmente é a sua alta popularidade que fez surgirem no Brasil diversos criadores interessados apenas em vender “cães de guarda ferozes” que criaram rottweilers mais agressivos que o normal. É muito importante tormar cuidado durante a escolha de um filhote desta raça para não adquirir filhotes com desvios de comportamento, o verdadeiro rottweiler é um cão equilibrado e carinhoso com sua família, mas desconfiado com estranhos e defensor

Nenhum comentário: