Nossa garota

Nossa garota

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Maus tratos e abandono de animais estão na mira do CCZ

Maus tratos e abandono de animais estão na mira do CCZ

MICHELLE ROSSI 27/02/2012 00h02
Moradora do Bairro Caiçara, N.J.F., 74 anos, foi notificada por criar galos, galinhas e um peru, que estariam causando incômodos à vizinhança e insalubridade, por conta do mau cheiro e da possibilidade de transmissão de doenças. “Deixou de adotar medidas necessárias para a manutenção do quintal limpo, sem efetuar a limpeza do imóvel, bem como remover materiais inservíveis e em decomposição, evitando o acúmulo de fezes espalhadas pelo chão exalando mau cheiro e insalubridade pelo meio ambiente”, descreve a notificação da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau).
Procurada pelo Correio do Estado, N.J., que é aposentada e vive só, informou que cuida do seu terreno e cria apenas 8 galinhas, como comprovado pela reportagem. “Se quiserem me levar presa, me levem. Eu não tenho como mudar isso aqui. Crio galinha para comer, fui criada na roça”, disse a senhora.
Outro caso publicado em Diário Oficial foi o de uma senhora de 70 anos, moradora do Bairro Guanandi. E.S.G. foi notificada por ter mantido em sua residência um cão com diagnóstico sororreagente para leishmaniose e não ter realizado nenhum dos procedimentos requeridos pelo Centro de Controle de Zoonoses. Segundo a publicação oficial, as alternativas para os proprietários de cães identificados com leishmaniose pelo CCZ são: entregar o animal para eutanásia; recoletar o sangue por outro laboratório na tentativa de descartar falso positivo no exame feito pelo CCZ; ou ainda apresentar declaração de tratamento do animal.
A idosa não tomou nenhuma das providências e, segundo a notificação, abandonou o animal em via pública. Procurada pela reportagem a senhora informou que os vizinhos fizeram uma abertura na grade de sua casa e assim, deixaram o animal fugir. “Nunca mais vi meu cachorro. O pessoal fez isso de propósito”, disse, emendando. “Eu nem sabia dessa notificação. Nem sei o que vou fazer”, disse a mulher, que mora sozinha.
No terceiro caso, dois animais da raça rottweiler eram mantidos em uma residência no Jardim Sayonara sem receber as condições ideais para o bem-estar “com a ausência de alimento e abrigo adequado, devidamente comprovado por equipe do Centro de Controle de Zoonoses”. O quintal também era mantido em precárias condições de higiene, com acúmulo de fezes espalhadas pelo chão, exalando mau-cheiro e insalubridade pelo ambiente. “Desta forma, contraria a legislação sanitária vigente supracitada, tipificando como infração sanitária”, informa o texto da notificação.
A reportagem não conseguiu contato com o proprietário dos animais pois foi até o endereço mencionado em Diário Oficial e encontrou outros moradores no local. A casa foi vendida recentemente.

Joao Batista comenta:  Pessoal temos que pelo menos fazer a nossa parte . è muito fácil ter um animal e deixá-lo  " a ver navios"". Se não temos condições que isso em nosso país é normal é melhor não ter animais e incomodando vizinho pelos cheiros, e maus tratos aos animais . Pense isso éum ser que permanecerá por muito tempo ao seu lado. Reparem que eu poderia ter trazido para o blog só a parte dos rottweileres mas fiz questão de trazer a notícia completa para lembrarmos que não são apenas cães que passam por problemas ,mas se formos olhar em volta,, o animal que começa com a letra A e conseguir chegar ao Z , veremos que encontraremos problemas de extinção, maustratos, animais sendo  mortos sem nenhum controle;  Mas podemos mudar esse mundo e deixarmos talvez um mundo melhor para nossos futuros netos e assim por diante . Joao batista

Fonte de pesquisa: http://www.correiodoestado.com.br/noticias/maus-tratos-e-abandono-de-animais-estao-na-mira-do-ccz_142365/

Nenhum comentário: