Nossa garota

Nossa garota

domingo, 28 de agosto de 2011

CÃO CUIDADOS NO VERÃO

Cão: Cuidados no Verão

ARCADENOE.SAPO.PT

O calor convida a sair de casa e a passar mais tempo com o cão em passeios e brincadeira. Contudo, o calor esconde alguns perigos para os animais de estimação.

Água


No Verão, os passeios são mais longos e juntamente com o calor, os cães necessitam de uma maior quantidade de água. Sempre que passear, leve água para o cão. Tenha algum cuidado com os cães de maior porte em que a torção do estômago é um risco. Não os deixe beber grandes quantidades de água se depois continuarem com o exercício.


Mantenha-se também atento ao recipiente da água em casa. Geralmente nesta altura é necessário enchê-lo mais vezes.

Escovar


Manter o pêlo em boa condição é importante em todas as alturas do ano. No Verão, o pêlo protege do Sol e do calor, servindo de camada protetora entre os raios solares e a pele. Ter um pêlo saudável, sem riças e forte, ajuda a manter o cão fresco e a diminuir o perigo de queimaduras solares.

Protetor Solar


Por mais incrível que possa parecer, a verdade é que nem sempre o pêlo oferece a proteção de que os cães necessitam. Cães de pêlo claro e sem subpêlo são os mais vulneráveis aos raios ultravioleta do Sol. As zonas mais expostas concentram-se sobretudo no focinho, onde há menos pêlo. Nariz e pontas das orelhas são os principais sítios a proteger. Os perigos da sobre-exposição ao Sol são os mesmos nos humanos e nos cães: queimaduras e tumores, entre outros.

Horário de Verão


Os dias são quentes, mas também são mais longos relativamente às noites. Por isso não leve o cão a passear nas horas de maior calor. De manhã cedo ou de noite são as melhores alturas para exercitar o cão.

Atenção à humidade


A humidade interfere na forma como os cães se libertam do calor. Os cães suam pelas almofadas das patas, mas quando estão demasiado quentes isso não chega para arrefecerem. Assim, os cães utilizam outro método para amenizar a temperatura do corpo: arfar. Contudo, a humidade interfere na troca de calor de dentro para fora do corpo quando o animal inspira e expira, dificultando o arrefecimento.

A dose certa


Embora os cães saibam quando devem parar uma brincadeira, a verdade é que quando estão demasiadamente excitados, podem continuar indefinidamente e aquecer demasiado. Esteja atento à respiração do cão e quando este arfar demasiado é porque é altura de parar.

Casos especiais


Cães idosos, muito jovens ou convalescentes têm maior dificuldade em regular a temperatura do corpo. Também particularmente expostos aos perigos do calor estão os cães com excesso de peso, problemas cardíacos ou respiratórios. Mantenha os cães frescos durante as horas de maior calor. Faça os passeios nas horas menos quentes e mantenha o passo pouco acelerado.

No carro não!


Não deixe o cão dentro do carro. Embora não pareça particularmente quente lá fora, o sol a bater diretamente no carro pode elevar a temperatura em 10ºC numa questão de minutos. Se tiver de deixar o cão sozinho no carro, deixe o carro à sombra, com as janelas ligeiramente abertas e não demore mais do que 5 minutos.
fONTE AUTORIZADA DE PESQUISA WWW,VIVAPETS.COM

Nenhum comentário: