Nossa garota

Nossa garota

domingo, 26 de dezembro de 2010

Rottweiler mitos sobre a raça

Apesar de ter a fama de feroz, o Rottweiler típico é um cão tranquilo, equilibrado e obediente ao dono. Há inúmeras histórias de animais desta raça extremamente dóceis e amorosos, apesar da má fama.

Sua origem remota é a Roma antiga, quando esses cães acompanhavam os soldados romanos. Porém, o desenvolvimento da raça se deu, como a conhecemos hoje, na Alemanha, especialmente na cidade de Rottweil. Em razão de seu porte, logo passou também a ser utilizado como cão de guarda.

Características e temperamento

O Rottweiler é um cão extremamente corajoso, inteligente, robusto e determinado. Devido a seu grande tamanho (um macho adulto pode chegar a pesar 50 kg!), está entre as raças de guarda que mais impõem respeito, sem necessidade de um latido sequer – só o porte físico já é suficiente para afastar pessoas com más intenções!

Cães desta raça são extremamente devotados aos donos, mas, apesar de serem bastante auto-confiantes (o que poderia pressupor uma facilidade para aguentar momentos de solidão), necessitam muito do convívio próximo com a família.

Um tanto quanto desconfiados, muitas vezes não se animam a fazer amizade com estranhos. Seu instinto de proteção em relação ao dono é muito aguçado, por isso, é recomendável que seja adestrado desde filhote, para que atenda comandos mesmo em situações que, para ele, poderiam significar perigo.

Por falar em em adestramento, a inteligência da raça o torna um cão que aprende rapidamente, o que é ótimo, pois necessitam de liderança e disciplina, já que têm a tendência para apresentar alto nível de dominância e territorialidade.

Saúde e cuidados

A raça é bastante robusta, mas deve-se tomar cuidado com a chamada displasia coxo-femural, doença hereditária, que faz o cão sofrer dores durante toda a sua vida. Cães diagnosticados com este mal não devem procriar, para evitar que a doença surja nas gerações seguintes.

É uma raça bem disposta ao trabalho, mas, em razão do peso, não se destaca em competições de agilidade, por exemplo.

Costumam ser bem tolerantes com crianças, especialmente se acostumados com elas desde filhotes (destacando que a interação entre cães e crianças deve ser sempre supervisionada, independentemente da raça do animal).

Mitos e verdades

O Rottweiler, em razão do porte, força e temperamento, não é cão para qualquer dono. Deve ser treinado com base no reforço positivo, para atender aos comandos do dono, tornando-se, assim, um companheiro devotado e fiel.

A potência de sua mordedura pode gerar lesões graves e, por isso, acidentes acabam sendo amplamente noticiados. Mas a agressividade sem motivo não é característica dos Rottweilers, podendo se tratar de um desvio genético ou mesmo ser fruto de atitudes erradas do próprio dono.

Assim, toda pessoa que queira eleger o Rottweiler como seu novo amigo, deve estar consciente de suas responsabilidades, para que a convivência seja harmoniosa e saudável, fato perfeitamente possível com um cão desta raça!

---

Texto: Cassia Rabelo Cardoso dos Santos (Adestradora Cão Cidadão)
Revisão e Edição Final: Alex Candido

---

Um comentário:

Helder disse...

É um cão exatamente assim como percebi pela matéria . O Rottweiller é docil e tranquilo desde que tenha um convívio para esses moldes. Tenho um que o considero super amigo e lhe condicionei a treinamentos básicos e me respeita devidamente atencioso ele não esconde sua vontade de fazer bem feito o que lhe é passado por gestos e ou sinais. Amo esta raça pela sua beleza e por ser por si só um verdadeiro cão respeitado pois suas caracteriscticas lhe fazem assim um cão verdadeiramente de guarda. Animal passivo ,bonito, e não é agressor ele tem suas atitudes próprias para se defender e também aos seus e muito fiel.
É um cão que interage com seu amigo(s) sem panico algum não é o que dizem por aí, ele é sensível e merece ser cuidado com respeito e carinho como aconteceu com o que criamos em nossa residência. Respeitando o espaço necessário para sua criação e o convívio sem violência essas atitudes não podem jamais praticarmos ele nos atende bem sob os comandos e demonstra por suas feições o que com certeza está prestes a fazer.
Amigo de criança sim percebemos em seu olhar em suas orelhas e na postura de reconhecer para dizer a verdade até mais cuidadoso se comportando quase igual a nós humanos civilizados e possuidores dessa raça. É com AMOR que se recebe AMOR. Desejando ter um pense primeiramente no espaço que o animal necessita para a sua vida adulta, no seu porte e saiba que não será violentando o animal como a ninguém que se obtém o máximo que podemos obter deles. Por ser um cão de personalidade forte não podemos a princípio nos rendermos aos seus desejos saiba como superar algumas etapas da educação desses animais por exmplares e depoimentos de pessoas confiáveis e vai curtir muitos momentos felizes com seu amigo(a). Não se esqueça que o cão é o retrato do dono saiba amá-lo. Tudo de bom para você que como eu e muitos por aí souberam reconhecer os valores dessa raça de guarda de companhia e sobre tudo que corresponde facilmente aos domínios de seu líder que na maioria das vezes é o seu próprio proprietário.
Muitas felicidades.