Nossa garota

Nossa garota

sábado, 10 de julho de 2010

Texto autorizado a publicação por cristinapaulo@hotmail.com


O Proprietário de um Rottweiler deve ser uma pessoa preferencialmente experiente com cães, extremamente responsável, justa, firme, que goste de desafios e de exercício físico, e acima de tudo, que goste de ter sempre a companhia do seu cão. O conhecimento da raça e das suas necessidades específicas é fundamental para que não ocorram falsas expectativas e consequentes desilusões.
O Rottweiler é uma raça que requer atenção, afeto, exercício e treino, mas também firmeza e liderança por parte do dono, que não deve ser uma pessoa insegura ou receosa. É um cão basicamente calmo, confiante, corajoso e naturalmente protetor e bom guarda. Esta é uma raça de trabalho, que desde os seus primórdios sempre trabalhou em parceria com o homem…tudo isto faz do Rottweiler um cão muito especial e um excelente companheiro.
Se pensa ter um Rottweiler isolado para guarda com pouco contacto com os donos, ou perdido numa quinta imensa…desengane-se. Esta não é a sua raça.
Os Rottweilers gostam do contacto físico com os donos, e são capazes de os seguir para todo o lado, adoram grandes abraços e dar verdadeiros banhos de baba …se não gosta de um contacto físico tão próximo …esqueça o Rottweiler.
Ao contrário do que muitos pensam, por verem exemplares desta raça manifestamente obesos e lentos, o Rottweiler é um cão extremamente ágil e versátil. São capazes de passar horas a correr atrás de uma bola que lhe pedem incessantemente para a lançar. Desde que habituados, adoram água e nadar, gostam de fazer jogging com o dono ou trotar ao lado da bicicleta. Se não gosta de fazer exercício, nem de dar longas caminhadas…o Rottweiler não será o melhor cão para si, mesmo que tenha muito espaço para  andar …o Rottweiler não gosta de fazer exercício só, ele quer fazer exercício em conjunto com o dono.

O Rottweiler é de uma versatilidade incrível: cão de guarda e defesa, cão de terapia, busca e salvamento, caça, obediência, pistagem, agility, flyball, etc. etc.…e a par de tudo isto, um bom companheiro.


Mas para ter um Rottweiler completo, não basta escolher bem o cachorro, há que ter consciência de que terá de dedicar muito tempo ao seu cão, para o educar, treinar e perceber. A educação deve ser firme e sempre justa, e é sempre aconselhável investir numa boa escola de treino. E vale a pena. Não há nada que se compare ao elo que se cria entre o cão e o dono. Eles são capazes de ler as nossas emoções, e de nos devotar uma lealdade sem limites. São capazes de se tornarem autênticos palhaços com um sentido de humor muito apurado, e se o virem a rir das suas brincadeiras irão repetir o comportamento só pelo prazer de ver o dono rir. Se sentir que o dono está triste, é certo que o seu Rottweiler se deitará aos seus pés, e tentará colocar a cabeça no seu colo, olhando-o nos olhos como quem diz, vai correr tudo bem.


Um proprietário de um Rottweiler também tem que ser fisicamente forte. Um Rottweiler adulto pode chegar aos 50/60 kg e pode simplesmente levá-lo a onde ele quer ir…quando deveria acontecer o contrário. Daí a importância de ter treino de obediência básica. O Rottweiler é um cão robusto, poderoso, e leal com instinto de protecção forte. Por causa do seu tamanho, força, e carácter, ter um Rottweiler é uma responsabilidade e um compromisso.

O futuro desta raça encontra-se nas mãos dos atuais e futuros proprietários.


A sociabilização e educação devem começar mal o cachorro chega a casa, e o treino de obediência deve ser iniciado por volta dos 4 meses. O Rottweiler é um cão que necessita não só de exercício físico como também de estímulo mental constante, fechá-lo todo o dia no canil ou deixá-lo no quintal levará a que ele gaste as suas energias de alguma forma que você não achará muita piada…


Por todas estas razões é extremamente importante que antes de adquirir um Rottweiler pesquise ao máximo sobre a raça e deve certificar-se que esta é a raça mais adequada ao seu estilo de vida.


Os cães não acreditam na igualdade social. Vivem numa hierarquia social conduzida por um cão alfa. O cão alfa é geralmente benevolente, justo e até afetuoso para com os restantes membros da sua matilha, mas é também firme e rápido quando se trata de resolver algum conflito ou um comportamento errado e não deixa espaço para dúvidas quanto à sua liderança. Daí a importância de educar e treinar o cachorro desde cedo, ensinando-lhe as regras da sua nova matilha e qual a sua posição. O Rottweiler é uma raça que é dominante. O grau de dominância varia de individuo para individuo, e a própria dominância varia nas suas manifestações podendo ou não ser de natureza agressiva. Por isso, se não estabelecer as suas regras, ele fará-o por si, o que pode ter consequências desagradáveis para si e especialmente para o cão que acaba por sofrer um castigo do qual não tem culpa, já que não foi ensinado quando o deveria ter sido.


Se acha que vai ter problemas em afirmar-se de uma forma calma, justa e confiante como líder natural, então deve escolher uma raça mais submissa.


Se após uma análise rigorosa continuar a acreditar que o Rottweiler é o cão ideal…Parabéns. Afinal de contas, esta é mesmo a melhor raça do mundo.

Nenhum comentário: